Bem-Estar

8 mitos sobre meditação que não são verdade e por que

Dos mitos da meditação aos equívocos sobre mindfulness - nós colocamos as cartas na mesa e respondemos às principais dúvidas sobre o assunto. 

 

A meditação pode ser definida como um estado de profunda tranquilidade e maior consciência, concentrando a mente em um pensamento, objeto ou atividade. A atividade está se tornando uma prática comum na cultura ocidental e cada vez mais associada a uma vida saudável, o controle do estresse e a saúde mental.

Exercícios de mindfulness, como a meditação, podem ajudar a combater uma série de problemas de saúde mental (incluindo sinais de ansiedade), ou podem ser praticados para relaxar. No entanto, à medida que a prática se torna mais popular, o número de conceitos errôneos em torno da meditação começa a aumentar. Isso não apenas propaga informações imprecisas, mas também faz com que as pessoas não tentem meditar – o que as impede de colher os efeitos positivos na mente e no corpo.

 

Confira a seguir 8 dos mitos mais comuns sobre meditação e saiba por que você não deve acreditar neles.

 

1. Não consigo meditar porque... não sou flexível o suficiente

Ao contrário do que muitos acreditam, meditar não significa se colocar em posição de lotus ou qualquer outra postura. Você pode se sentar com as pernas cruzadas em uma almofada ou se esticar em um sofá – a decisão é sua. O importante a ser lembrado é manter sua coluna ereta e garantir que você esteja o mais confortável possível antes de começar.

 

2. Não consigo meditar porque... não tenho tempo

Algumas técnicas simples de meditação podem levar apenas um minuto, ou seja, todo mundo tem tempo para meditar! Tente esse exercício rápido de três minutos durante os dias da semana, enquanto estiver assistindo TV ou antes de dormir. Esse será um ótimo começo.

 

3. Não consigo meditar porque... demora muito para aprender

Em se tratando de meditação, a prática leva à perfeição, especialmente se você acha difícil desligar a mente. No entanto, você já deverá se sentir melhor após uma sessão. Na verdade, é normal se sentir relaxado, em paz e focado com apenas alguns minutos de prática.

 

4. Não consigo meditar porque... não faço ideia do que estou fazendo

A boa notícia é que não há certo ou errado. A meditação é um exercício mental pessoal que se concentra na sua própria saúde mental e na conquista individual de um estilo de vida saudável. Simplesmente relaxe, concentre-se em respirar fundo e traga sua mente de volta quando você sair do foco.

 

5. Não consigo meditar porque... não tenho onde fazer

A beleza da meditação está na sua simplicidade. Na teoria, ela pode ser realizada em qualquer lugar, embora um espaço silencioso e livre do caos do dia a dia seja sempre melhor. Procure um ambiente onde você não será incomodado e possa relaxar completamente.

 

6. Não consigo meditar porque... penso demais

Se sua mente está sempre acelerada e você tende a pensar demais, a meditação pode ser o melhor remédio. Ela pode te colocar no controle dos seus pensamentos, ajudar a direcionar seu foco para onde realmente é necessário e ajudá-lo a se sentir mais calmo.

 

7. Não consigo meditar porque... não estou estressado o suficiente

Uma vez que a meditação diminui a presença do cortisol – hormônio do estresse – ela é uma ótima maneira de reduzir o estresse. Mas, se se livrar do estresse não está no seu radar agora (sorte sua!), você ainda pode meditar para melhorar sua concentração, sono e bem-estar em geral.

 

8. Não consigo meditar porque... não sou religioso

Por mais que a meditação esteja enraizada no budismo, há diferença entre religião e meditação. Apesar de criada com contextos religiosos, isso acabou sendo diluído à medida que a prática se espalhou pelo mundo. Portanto, você pode praticar livremente a meditação sem ser associado a qualquer religião ou crença.