Dicas E Artigos

Culpa depois de comer? Entenda e aprenda a lidar com esse sentimento

A tristeza após comer pode ser um sinal de que algo não está bem. Entenda e aprenda a lidar com esse sentimento.

 

A forma como lidamos com a comida pode dizer muito. Sentir culpa ou tristeza após comer é um dos mais importantes sinais para um possível quadro de transtorno alimentar. A chamada compulsão alimentar denomina episódios de descontrole durante as refeições, em que o indivíduo consome grandes quantidades de comida em curto espaço de tempo, mesmo sem sentir fome. 

 

As causas emocionais são o grande gatilho da compulsão alimentar. Estresse, vícios alimentares, depressão e até mesmo a tentativa de realizar dietas milagrosas que não trouxeram resultado são alguns do fatores que causam o problema.

 

Quais são as causas?

 

A culpa depois de comer, muitas vezes é um sinal de que algo não vai bem. Ela tende a ser resultado da falta de controle que a pessoa sente quando come compulsivamente. Além da culpa, pode haver a necessidade de comer sozinho ou em segredo, para não sentir que há um julgamento em relação à quantidade, ou à forma de se alimentar. Levantar de madrugada para comer, continuar comendo mesmo quando já sente saciedade ou na ausência de fome, ou mesmo se alimentar mais rápido do que seria normal são comportamentos relacionados à culpa.

 

O estresse, o desconforto emocional, a insatisfação com a imagem corporal e as dietas restritivas podem estimular a ansiedade. Por conta dela, é comum buscar a comida como compensação, o que também pode gerar o sentimento de culpa.  

 

Entre as causas mais comuns desse sentimento estão:

 

  • Estresse: em quadros de estresse, a compulsão alimentar surge como uma forma de compensação ao lidar com a pressão e os problemas do dia a dia.
  • Desconforto emocional: as mudanças emocionais bruscas podem ser gatilho para a compulsão alimentar.
  • Insatisfação com a imagem corporal: é comum que as pessoas com compulsão apresentem também insatisfação em relação à sua imagem corporal. E aí cria-se um ciclo: por não gostar do que veem no espelho, consideram que devem comer menos. No entanto, a ansiedade gerada por isso acaba fazendo com que se coma mais. A insatisfação com o corpo aumenta como consequência e o ciclo é mantido.
  • Dietas restritivas: é muito frequente que as dietas da moda muito restritivas causem a compulsão alimentar. Isso ocorre porque há a privação completa de diversos tipos e grupos de alimentos, e quando a pessoa percebe que não está alcançando resultados e volta a comer normalmente acaba se descontrolando justamente nos itens proibidos pela dieta. Com isso, o peso corporal aumenta dando origem ao efeito sanfona, causando ansiedade, e a compulsão torna-se um ciclo vicioso na rotina.

 

Como não se sentir culpado depois de comer?


 

A sensação de culpa após comer deve ser observada com atenção. Caso seja frequente e constante, pode indicar a presença da compulsão alimentar e, por isso, deve ser tratada para que não impacte de forma prejudicial à saúde. As causas da disfunção precisam ser identificadas e solucionadas, com acompanhamento médico e psicológico. 

 

Mas caso a culpa depois de comer realmente seja sinal de compulsão alimentar qual médico procurar? O clínico geral ou o endocrinologista podem dar o pontapé inicial no tratamento, que deve ser realizado de forma multidisciplinar com acompanhamento nutricional e psicológico.

 

Com base em uma investigação detalhada sobre os hábitos alimentares e a rotina do paciente, o médico pode solicitar exames para verificar a condição geral de saúde. O tratamento psicológico é também muito importante para ajudar o paciente a lidar de forma adequada com as sensações e sentimentos.

 

Como lidar com a culpa depois de comer?

 

mulher dentro do carro feliz com uma garrafinha de água, sentada com as pernas apoiadas no painel sorrindo enquanto a outra mulher dirige feliz

Não é absolutamente incomum que, em algum momento, qualquer pessoa acabe exagerando no consumo de alguns alimentos, seja em um jantar com amigos ou em uma visita à casa de familiares. No entanto, as reuniões e eventos não podem ser vistos como desculpa para sempre ingerir alimentos e bebidas em excesso. Se esses episódios começam a se repetir e, em seguida surgem os sinais citados mais acima, é preciso ter atenção. 

 

Uma alimentação desequilibrada pode acarretar doenças como diabetes, colesterol alto, hipertensão, obesidade e até mesmo depressão. Se a ingestão de comida processada e industrializada ocorre sempre nesses momentos, aumenta o fator de risco. Por isso é tão importante se cuidar e se observar! 


Uma alimentação equilibrada ajuda a transformar hábitos. Mesmo em processo de reeducação alimentar não é impossível que a culpa apareça ou reapareça, mas caso aconteça não desista nem desanime. Uma das formas de minimizar o problema é evitando ter no armário ou na geladeira alimentos calóricos ou gordurosos. Substitua-os por frutas frescas ou secas, legumes cozidos e outros alimentos mais saudáveis.

 

“Com uma alimentação consciente, saudável e equilibrada, você consegue se manter mais saciado ao longo do dia e diminuir as chances de episódios de compulsão”, explica Matheus Motta, Nutricionista do nosso Programa de Emagrecimento.

 

Uma rotina com atividades físicas também auxilia no processo. A prática de exercícios traz muito mais saúde e disposição, melhorando o humor e trazendo alívio para a ansiedade, que sempre está relacionada à compulsão. Além disso, as atividades previnem a obesidade e o sobrepeso, tornando o corpo mais leve, e também impactam na potencialização do sistema imunológico. 

 

Sentiu culpa depois de comer? Não se julgue, não entre em pânico e não deixe o desânimo e a ansiedade tomarem conta. Também deixe de lado a vergonha ou receio de buscar ajuda médica para superar este obstáculo, pois quebrando essa barreira e compreendendo os mecanismos que estimulam a compulsão é possível obter uma rotina muito mais saudável e equilibrada!

 

O programa de emagrecimento do Vigilantes do Peso pode te ajudar nesse processo de reeducação alimentar. É possível comer tudo o que gosta, pois não existem restrições alimentares, nem sofrimento, ou seja, você desenvolve a reeducação alimentar comendo o que gosta. Conheça nossos planos e espelhe-se em pessoas reais, assim como você! E não deixe de acompanhar as novidades no blog sobre saúde, bem-estar, alimentação e outras dicas.