DIY: Faça sua própria hortinha

Nada como ter ingredientes fresquinhos e saudáveis ao seu alcance a qualquer hora.

Praticidade e economia na cozinha. É isso que uma horta em casa pode proporcionar. Mas esses não são os únicos benefícios! Ter uma mini horta é também um incentivo a mais para consumir vegetais no dia a dia. Quer mais boa notícia? Esse não é um privilégio para apenas casas com grandes quintais espaçosos. Você também pode ter a sua!
 
Sua saúde em primeiro lugar
 
Ter uma horta em casa é sinônimo de saúde. Com o cultivo caseiro, você evita produtos que contenham agrotóxicos e não tem mais desculpas para não inserir ingredientes naturais na alimentação. Suas refeições serão ainda mais nutritivas, saborosas e fresquinhas.
 
A prática da jardinagem também ajuda no seu bem-estar. Cuidar da sua horta e estar em contato com a natureza pode aliviar os sintomas de estresse e ajudar no aumento da sua concentração e sensação de relaxamento.
 


 

 

Com a mão na massa (ou na terra)

Local: Falta de quintal não é motivo para não ter horta! Casas com pouco espaço ou apartamentos também podem dispor de um cantinho para o plantio. Basta escolher um local que receba algumas horas de luz solar direta – janelas e varandas, por exemplo.  
 
Espaço: É claro que todos sonhamos com aquela horta linda, direto na terra, cheia de espaço. Mas, se está difícil arrumar um cantinho, lembre-se de que é possível também arranjar alternativas como floreiras, caixotes e hortinhas verticais.
 
Utensílios:
Vasos são alternativas práticas, tanto para quem mora em casa quanto em apartamento, com várias opções de tamanhos, materiais, formatos e cores que ainda ajudam na decoração. Quer economizar e ainda ajudar o planeta? Opte por embalagens recicladas - como garrafas pet, latas, caixas e potes de vidro.
 
Ferramentas: Não se preocupe muito, você não precisa ser um jardineiro profissional. Algumas pás pequenas e suas mãos podem fazer um ótimo trabalho!

O que plantar: São diversas opções. O VP sugere algumas bem simples para você começar, como hortelã, salsinha, cebolinha, alecrim, manjericão e tomatinho-cereja. Todas dependem apenas de sementes ou mudas, água e sua atenção.
 
Dicas extras

  • A irrigação é uma parte importante no cultivo. Tome cuidado com o excesso de água, que pode causar o apodrecimento das raízes. 
  • Não esqueça de providenciar furos no fundo de cada recipiente para evitar o excesso de água no solo.
  • Aposte na rotatividade de espécies. Isso vai minimizar a possibilidade de escassez de algum nutriente do solo.
  • É preciso de, no mínimo, cinco horas de luz do sol direta por dia - no período da manhã ou da tarde.
  • E prefira instalar a sua horta em um cantinho da casa em que você sempre esteja por perto. É bom que ela fique sempre visível e receba sua atenção diária.