Histórias de sucesso
Espelho, espelho meu...
Por Taluana

Nome: Taluana
Idade: 34 anos
Altura: 1,70
Pesava: 80kg
Eliminou: 14kg
Peso atual: 66kg​


Quando aderiu ao Vigilantes do Peso: 05/08/2015
Qual era a sua meta de peso: 70kg
Quando atingiu a sua meta de peso: 17/02/2016

Espelho, espelho meu...
​Após completar 30 anos meu metabolismo mudou e aos poucos fui engordando, mas não percebia. Até que com 33 anos eu estava quase com o mesmo peso de quando estava grávida, só que dessa vez sem bebê na barriga. Já não gostava mais de me ver em fotos nem no espelho, meu manequim foi aumentando e eu já não encontrava em lojas normais calças que me serviam. Não estava feliz, não tinha vontade de me arrumar e minha autoestima estava péssima. Tentei diversas dietas e não obtive resultados duradouros.
Estava quase desistindo quando minha mãe e minha sogra, que já fez o programa, deram a dica: “Procure o Vigilantes do Peso.” Fiz isso, mas como eu fazia com qualquer outra dieta, sem acreditar que teria resultado.
Minha mãe foi comigo no meu primeiro dia de reunião. Eu estava indo apenas para conhecer, não estava acreditando muito que iria seguir por muito tempo, porque nunca gostei de dietas, afinal, eu sempre passava fome e ficava com vontade de comer doce.
Para minha surpresa, na segunda reunião eu havia eliminado 1 kg. E olha que eu nem passei fome nem vontade de comer doce. Ah! Não posso deixar de dizer que meu marido sempre me incentivou.

Um aprendizado para a vida toda​
Aprendi a me alimentar melhor, a dosar minhas alimentações e assim comer doces de vez em quando sem prejudicar meu peso saudável. Ninguém precisa abrir mão das comidas de que gosta. Aprendi também sobre a importância de fazer atividades físicas. Estou apaixonada por andar de bicicleta na rua, se não fosse o programa, nunca teria ido atrás de uma atividade física que me desse prazer.
Aprendi a dar preferência aos alimentos plenos, e vi que tudo é uma questão de costume. Eu não comia frutas nem bebia água, mas hoje não fico sem. E aprendi que tem certos alimentos que são gostosos, mas não vale a pena engordar só para comê-los; por exemplo, um lanche em um restaurante de fast food — antigamente eu comia isso toda semana, hoje não como mais e nem sinto falta!

Uma viagem de sucesso​
Quando eu viajava, normalmente chegava no local, ia a um supermercado e comprava uma barra de chocolate, afinal eu estava de férias e merecia isso. Adivinha o que eu comprei na primeira viagem que fiz após dar início ao programa? Um belo cacho de bananas! Foi automático, nem pensei no chocolate. Depois me dei conta da minha mudança de comportamento.
Nessa mesma viagem fui à praia de biquini e não fiquei com vergonha do meu corpo. Por esses motivos considero essa viagem de dezembro 2015 meu primeiro sucesso.

Atividade física
Comecei o programa sem atividades físicas e de tanto meu Orientador falar que deveríamos achar uma atividade que nos desse prazer comecei a procurar algo de que eu gostasse. Em setembro de 2015 encontrei um grupo que anda de bicicleta na rua, nas terças e quintas à noite. Participei do grupo e estou até hoje andando de bicicleta com eles. Não imaginava que poderia sentir prazer com uma atividade física, hoje sinto falta quando não dá para ir. Meus resultados com o emagrecimento melhoraram bastante. Se antes eu perdia em média 500 g por semana, após começar a praticar atividade física regularmente comecei a perder 1 kg por semana.
Aprendi que é importante não desistir de encontrar um exercício que dê prazer. Ninguém merece praticar algo forçado, e acredito que assim como eu encontrei algo que me dá prazer todos podem encontrar. O problema é que as pessoas não procuram e vão atrás do que é mais fácil. Eu, por exemplo, antes de encontrar a bicicleta, tentei academia, natação, dança e hipismo.
Agora, quando quero me sentir melhor, faço uma atividade ao ar livre — às vezes compro uma roupa nova, já que as minhas vão se perdendo de largas! — e já não como para me oferecer conforto.

Desistir diante de desafios? Nem pensar!
Meu maior desafio foi frequentar festas infantis com minha filha, pois adoro comida de festa de criança e os docinhos do final. Aprendi a guardar meus Pontos Extras para usar nessas ocasiões. Mesmo durante as semanas que tinham festa eu perdia peso.
E mesmo diante de desafios como esse, nunca pensei em desistir. A verdade é que só tive sucesso, desde o início programa. Deu super certo comigo! Hoje sou mais feliz, tenho autoestima e amor por mim e por meu corpo.
Agora é hora de olhar no espelho e dizer: “Espelho, espelho meu! Existe alguém mais linda do que eu?”
Com meu sucesso, muitas amigas me perguntavam o que eu estava fazendo para emagrecer e eu indicava o Vigilantes. Ajudei pessoas queridas a conquistarem um peso saudável, assim como eu.

Meus Pontos e minhas reuniões
Eu monitorava minha alimentação no Aplicativo, o que me ajudou bastante, já que meu celular estava sempre comigo. Até hoje uso como uma agenda mesmo, marco tudo e me sentiria perdida sem ele. Às vezes as pessoas tiram até um sarro de mim “xi lá vai ela marcar tudo que come”! Mas nem me importo! Adoro aplicativos e isso também me animou a seguir o programa.
O apoio do grupo e as reuniões me ajudaram bastante. Semanalmente, eu me relacionava com pessoas que estavam enfrentando as mesmas dificuldades que eu. A gente compartilhava experiências, receitas e dicas. O compromisso de toda semana encontrar com o Orientador e pesar me ajudava a não me boicotar e seguir em frente até em situações mais difíceis. Ver que dava certo com pessoas reais e que eram como eu me dava mais entusiasmo, sempre gostei muito de ver as fotos do “antes” e “depois” era a prova de que era possível chegar onde eu queria.
Hoje posso dizer que sou feliz e de bem com meu corpo. Hoje me acho bonita.
Por que não fiz Vigilantes do Peso antes?!