Histórias de sucesso

As mudanças de Elk vieram para ficar

Elk, - 14 kg

 

 

Decidi que esta adesão seria diferente. Não queria esperar para ser feliz, mas ser feliz durante minha caminhada rumo ao emagrecimento.

Já havia tentando o método do Vigilantes do Peso quatro vezes. Alcancei a meta, abandonei e não consegui manter o peso ideal sozinha. Mais um ano se passava e eu ainda acima do peso... Eu estava determinada, dessa vez ia ser pra valer: me tornaria Vitalícia e mudaria meu estilo de vida.

Mudanças que vieram para ficar

Muita coisa mudou. Comecei a planejar o que comeria e verificar os ProPontos antes de ingerir o alimento – nem sempre o “crime” compensava. As ferramentas do programa ajudaram demais e eu monitorava tudo, ganhando consciência do que fazia. Mesmo que tivesse cometido um deslize, isso me orientava ao fazer escolhas futuras.

Também passei a preferir produtos naturais; muitas frutas, verduras e legumes. Os Workshops me ajudaram a relembrar muitos detalhes da reeducação alimentar e parei de comer mesmo sem estar com fome ou vontade, só por hábito. E também de achar que todo lazer tinha que ter comida. Reaprendi a comer com a razão, não com a emoção.

Táticas de “guerra”  

Criei alguns truques particulares. Por exemplo, sempre que achava estar com fome, pensava em uma maçã. Se não tivesse vontade de comer, é porque não era fome! E para não cair em tentação, sempre tinha uma opção saudável na bolsa para lanchar.

Com exercícios foi mais difícil. Não dispunha de tempo para fazer atividade física, pois minha filha tinha apenas 1 ano e dois meses. Então comecei a me deslocar caminhando e empurrando seu carrinho – abandonei táxi, uber e até ônibus.

Apoio, vitórias e um sonho realizado

Tinha imaginado emagrecer 2 kg por mês, sem muita pressão. Tudo foi acontecendo tão naturalmente que eu nem eu acreditava. Em apenas quatro meses eliminei 14 kg; só na primeira semana já foram quase três quilos! Senti mesmo que tinha escolhido o caminho certo. Finalmente me reconheço no espelho.

Superar minhas dificuldades foi também, em parte, mérito do meu marido, que me apoiou em 100% do tempo. E até minha filha foi beneficiada. Meu maior medo era ser um péssimo exemplo e vê-la, daqui a alguns anos, bebendo refrigerante no café da manhã, como eu fazia. Mudar minha rotina, mudou minha vida.

Um sonho realizado? Sentar no balanço da praça com ela. Com o excesso de peso, isso era impossível. E ter a liberdade de brincar sem medo é uma sensação indescritível. Sinto minha alma livre como a de uma criança. 

 

Quer ter uma vida mais saudável como a Elk? Clique aqui!