Histórias de sucesso
Chega de desculpas!
Por Carina

Nome: Carina Carvalho
Idade: 30 anos
Altura: 1,55 m
Pesava: 67,4 kg
Eliminou:  13,9 kg
Peso atual: 53,5 kg

Quando aderiu ao Vigilantes do Peso: Abril 2013
Qual era a sua meta de peso: 60 kg
Quando atingiu a sua meta de peso: Setembro 2013

Chega de desculpas!

Decidi parar de me enganar e assumir que havia algo errado. Em meu primeiro Workshop, prestei total atenção no método e no que eu tinha que fazer. Se existiam pessoas conseguindo, então eu também podia. Precisava fazer diferente desta vez e não pouparia esforços!

Uma lista de novas atitudes

Aprendi tanta coisa com o Vigilantes... Monitorar é uma das mais fortes ferramentas que temos. Cada mordidinha vale, tem que ter disciplina. Planejar é outra coisa importante; tenha sempre lanchinhos saudáveis à mão. Calcule porções, coma devagar, curtindo. E mais: suas comidas preferidas não vão ser extintas do mundo, tenha calma!

Disciplina e mente aberta

Eu almoço fora de casa todos os dias. Prefiro os buffets, assim escolho as quantidades. Quando como em restaurantes à la carte, separo o que vou comer do que vou deixar e não me sinto mal por isso. Temos uma cultura muito forte sobre não deixar comida no prato porque “é feio, já que tem tanta gente passando fome no mundo...”. A fome no mundo não vai acabar se eu comer o prato inteiro. Mas comer demais me fará mal.

Além disso, não me permito desculpas para não fazer exercícios. Procurei os que se adequassem ao meu corpo, meu gosto, minhas limitações. E acho que, na lista de mudanças, a quantidade de água foi a maior. Eu não bebia nem uma garrafinha de 500 ml durante todo o dia. Aí passei a usar a seguinte técnica: quando chego ao trabalho, tomo 500 ml de uma vez, já encho a garrafinha de novo e a tomo até o almoço. Sigo nesse ritmo até o fim do dia.

O melhor lado do Programa

Se continuei frequentando rodízios de pizza e de comida japonesa? Sim, eu adoro! Apenas como a quantidade que me satisfaz.  

Outra coisa interessante é que tive a oportunidade de trabalhar por um mês nos Estados Unidos. Fiquei preocupada sobre como seguir o programa lá - no país do fast food - mas eu consegui! E não perdi a chance de ir a um Workshop em Austin. Foi uma experiência única!

Jornada compartilhada

É impressionante como impactei também outras pessoas a minha volta. E fui impactada! Uma amiga, Priscila, me incentivou a entrar no Vigilantes do Peso, ela já havia emagrecido bastante. Já meu marido, apaixonado por refrigerantes, deixou de lado a Coca-Cola há seis meses e tem se alimentado melhor, porque jantamos juntos.

Mas a melhor história é a do meu pai: obeso e com um quadro de pressão alta, arritmia e diabetes, já havia sido encaminhado pelo médico para cirurgia bariátrica. Mas, vendo minha evolução, decidiu começar a controlar a alimentação e fazer mais exercícios. Ele diz que sou sua “orientadora”, mas na verdade só o incentivo com minha própria rotina. O resultado foram vários quilos perdidos!

Vale a pena

Não me arrependo de nada. Cada erro foi importante para o meu aprendizado. Não é fácil... Às vezes dá vontade de me afogar no pote de nutella, mas aí lembro de como minhas roupas me apertavam, ou de como meus braços me incomodavam.

Em resumo: eu ia para a academia e no começo da aula já precisava parar e descansar, não aguentava correr um único minuto completo. Hoje? Já completei a São Silvestre (15km) duas vezes.