Dicas E Artigos

Receitas

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

Lanches que cabem no bolso
Não precisa gastar muito nem ter trabalho – basta saber escolher

Imagine que maravilha se fôssemos obrigados a comer várias vezes por dia... Pois preste atenção: Nelda Mercer, nutricionista e porta-voz da Associação Dietética Americana, diz que não devemos passar mais do que quatro horas de estômago vazio.

Por quê? Pesquisas mostram que longos períodos em jejum podem nos deixar com muito mais fome, o que nos torna mais propensos a perder o controle. O problema é que, quando vamos abastecer nosso estoque de lanchinhos, logo recorremos aos alimentos industrializados ou às lanchonetes, e ambos acabam pesando no bolso no final do mês. Mas há muitas alternativas baratas e práticas. Veja nossas dicas para carregar sua geladeira ou sua mesa de trabalho com ideias de lanches para mordiscar entre uma refeição e outra — o mais importante é escolher aquilo que o mantenha saciado e que caiba na sua Cota Diária de ProPontos.

Bons lanches não precisam ser caros. Se você acha que comida saudável é sempre mais cara, repense essa ideia. Como exemplos de boas opções, aqui estão cinco maneiras de dar um jeito naquela fominha sem extrapolar sua Cota Diária — e sem depenar a carteira.

1. Pense grande
"Comprar tudo em porções individuais costuma sair mais caro", lembra Mercer. Mas você pode comprar embalagens econômicas ou caixas grandes de biscoitos, barras de cereais ou chips de frutas, por exemplo, e dividi-los em pequenos sacos plásticos ou potinhos. Guarde o que sobrar num lugar bem alto da despensa, para a próxima semana.

2. Faça você mesmo
É fácil comprar alguns produtos que já vêm prontos para consumo, mas essa praticidade acaba saindo cara com o tempo. Prepare você mesmo seus molhos salgados para mergulhar palitos de cenoura e pepino (iogurte natural desnatado misturado com ervas), batata “frita” (corte em rodelas finas, tempere com sal e leve ao forno com um pouco de óleo em spray por cima) e picolés (suco de laranja congelado em copinhos de papel).

3. O teste da cor e da crocância
Frutas e legumes dão saborosos e nutritivos lanches — basta escolher aqueles da estação, pois são mais saborosos e mais baratos. Todos são saudáveis, mas Mercer aconselha optar pelos de cores mais vivas e mais crocantes.

4. Fique atento a ofertas
Promoções e produtos próximos do vencimento (desde que você vá consumir rápido, claro) são recursos para que você não precise gastar muito para ter uma boa saúde. Compre em grandes quantidades (embalagens econômicas) e guarde para consumir aos poucos, além de preferir alimentos de marcas menos conhecidas (basta avaliar a qualidade).

5. Mastigue, mastigue, mastigue
"Não beba suas calorias", insiste Mercer. Frutas e legumes não batidos contêm mais fibras que sucos (e as fibras nos mantêm saciados por mais tempo), além de serem mais demorados de se ingerir do que um copo de líquido. Costumam ter menos calorias também.