Atividades Físicas

Sedentarismo: Um dos Piores Inimigos da Qualidade de Vida

Uma vida mais feliz é a busca de muitos. Veja em nosso blog como o sedentarismo pode ser um inimigo que atrapalha este objetivo.

Quais são os males que o sedentarismo causa e por que é importante adotar hábitos saudáveis para combatê-lo

O mundo está ficando cada vez mais sedentário. Essa afirmação é resultado de uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde, que revelou que 70% da população não pratica atividade física com frequência.

A instituição revelou ainda que o Brasil, em escala global, é o 5º país mais sedentário. Em comparação com as demais nações da América Latina, ocupamos o primeiro lugar em sedentarismo.

Esses dados servem para nos fazer refletir sobre a importância da atividade física e, principalmente, sobre os males que o sedentarismo pode causar. A seguir, você conhecerá mais sobre o assunto e aprenderá a ser mais ativo com pequenos hábitos.

O que é sedentarismo?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o termo sedentarismo diz respeito à ausência de atividade física. Uma pessoa é considerada sedentária quando gasta menos de 2200 quilocalorias em qualquer tipo de atividade ao longo de uma semana.

Vale dizer que os movimentos que realizamos no dia a dia são considerados nesse contexto. Em outras palavras, quem não pratica esportes ou não vai à academia, mas caminha até o trabalho, por exemplo, não é sedentário.

Quais são os níveis de sedentarismo?

O sedentarismo pode ser dividido em 4 níveis:

  • No primeiro, estão as pessoas que fazem eventuais caminhadas durante a semana, mas não consideram a prática como algo que deve fazer parte da rotina.
  • No segundo nível estão aqueles que só se movimentam para separar o lixo, lavar a louça e, eventualmente, ir ao supermercado.
  • O nível três é composto por quem evita qualquer tipo de esforço físico, por mais sutil que ele seja.
  • Por fim, do nível quatro, fazem parte aquelas pessoas que dificilmente se lembram quando foi a última vez que caminharam. Geralmente, elas passam o dia sentadas em frente ao computador ou deitadas.


Que males o sedentarismo pode causar?

Ao contrário do que muita gente imagina, o sedentarismo não provoca apenas a obesidade. Se você acredita que atividade física é indicada apenas para pessoas que estão acima do peso, é hora de desconstruir essa ideia.

Afinal, a inatividade pode causar uma série de problemas de saúde que não necessariamente estão relacionados ao excesso de peso. Um deles é a elevação do colesterol ruim. Além dele, existem outras consequências. Confira a seguir:

  • Doenças cardiovasculares: A falta de atividade física pode causar aumento da pressão arterial, entupimento de veias ou artérias, infarto ou acidentes vasculares. Portanto, além da alimentação saudável, é importante cuidar do coração movimentando o corpo.
  • Diabetes: O sedentarismo faz com que o organismo tenha dificuldade de encontrar o equilíbrio entre a produção ideal de insulina e seu consumo. Isso tende a se desenvolver num quadro de diabetes e demandar uso de medicamentos para controle da doença.
  • Ansiedade: Quando nos exercitamos, nosso corpo passa a produzir maiores quantidades de hormônios benéficos, como a dopamina e a endorfina. O sedentarismo faz o contrário: estimula a produção de cortisol, hormônio do estresse e da ansiedade.
  • Problemas nos ossos e músculos: O fortalecimento do tecido ósseo e muscular depende da prática regular de atividade física. Quem é sedentário prejudica a fixação de cálcio e proteínas nesses órgãos, o que pode gerar osteoporose, entre outras doenças relacionadas.


O que fazer para evitar o sedentarismo?

Como já dissemos, não é preciso se matricular em uma academia para deixar de ser uma pessoa sedentária. Basta adotar pequenos hábitos no dia a dia. Dar uma pausa no trabalho para caminhar por 5 minutos, por exemplo, é uma forma de se manter ativo.

Você também pode inserir na sua rotina outras atividades que, por mais simples que possam parecer, farão toda diferença para sua saúde e bem-estar. Confira algumas delas a seguir:

Fazer um trecho até o trabalho caminhando: Quem usa transporte público pode descer uma ou duas paradas antes do destino e concluir o trajeto caminhando. Você notará os efeitos dessa prática em sua maior disposição e concentração nas atividades.

Usar menos o carro: Que tal deixar o carro na garagem e ir a pé até a padaria ou supermercado? Caso não seja possível, outra opção é estacionar a 2 ou 3 quarteirões de distância e caminhar até o local.

Brincar: Essa dica é excelente para quem tem criança em casa. Brinque de correr, pular, ciranda, entre outras atividades. Os pets também são ótimos companheiros de diversão e você pode evitar o sedentarismo brincando ou passeando com o seu bichinho.

Use escadas: Apertar o botão do elevador é quase automático. Tente se livrar desse hábito subindo alguns lances de escada, seja no trabalho ou residência, caso more em apartamento. Suba o quanto conseguir e vá aumentando a frequência aos poucos.

Pedalar: A presença de ciclovias já é uma realidade em diversas cidades do Brasil. Vale a pena considerar se deslocar até o trabalho ou universidade pedalando. Além de combater o sedentarismo, você realiza uma atitude mais sustentável.

Dançar: Se você é apaixonado por playlists animadas, use isso a seu favor. Tire alguns minutos do seu dia para afastar os móveis, aumentar o volume e dançar sem medo de ser feliz. Isso vai estimular a produção de endorfina, hormônio da felicidade.


Essas atividades que mencionamos são algumas das maneiras de evitar o sedentarismo. É importante que você as realize sempre respeitando seus limites e ritmo. Pense que cada passo, gesto ou movimento fará toda diferença em sua saúde.

Alie os exercícios a hábitos saudáveis de alimentação, lazer e descanso. Lembre-se de que o WW Vigilantes do Peso valoriza suas escolhas, necessidades e perfil. Conte conosco para obter uma vida mais ativa e tranquila.