Alimentação

Óleos essenciais para cozinhar

Conheça melhor os óleos que são essenciais à sua alimentação.

 

Óleos essenciais para cozinhar.  Muita gente ainda acredita que os óleos, devido ao seu alto valor calórico (cerca de 120 calorias por colher de chá), podem ser grandes vilões para a saúde.

Mas a verdade é que um óleo de boa qualidade possui funções indispensáveis para o bom funcionamento do organismo.

Eles são componentes das nossas membranas celulares, formam hormônios e ajudam o corpo a absorver as vitaminas A, D, E e K. Além, é claro, de serem excelentes para realçar o sabor dos alimentos.

Conheça aqui óleos deliciosos que são repletos de benefícios para sua saúde.

 

Óleos essenciais para cozinhar, qual o melhor?

 

Esta resposta vai depender muito do seu gosto e do tipo de comida que tem mais costume para fazer.

Mas, como entender qual o melhor óleo para cozinhar é uma dúvida comum, preparamos algumas sugestões que vão acrescentar uma boa dose de saudabilidade à sua alimentação... além de deixar muito mais saborosa. 

 

Azeite de oliva extra virgem

 

O sabor desse óleo varia de intensidade de acordo com o tipo e estado de maturação das azeitonas usadas no seu preparo.

Pode ir do frutado e suave ao intenso e amargo.

Invista em uma garrafa de boa qualidade. O vidro deve ser escuro, para evitar que a luz oxide o azeite, e precisa ter tampa.

A data de fabricação também é importante. Quanto mais novo o azeite, melhor.

 

Óleo de oleaginosas

 

Devido aos seus baixos pontos de fumaça (temperatura em que o óleo começa a queimar), os óleos de oleaginosas - como semente de macadâmia, amêndoa e avelã - devem ser usados preferencialmente para regar os pratos logo antes de servi-los.

Seus altos teores de fitoquímicos combatem os radicais livres, que atacam o coração e a pele.

 

Óleo de gergelim

 

Este óleo de cor castanho-escuro é uma excelente fonte de vitamina E e um potente antioxidante.

Seu sabor forte e característico combina com pratos asiáticos, carnes grelhadas e peixes.


Óleo de trufa

 

Rico, natural, delicioso. Em geral, é feito a partir de um óleo neutro, como o de girassol, aromatizado com essência natural ou artificial de trufas.

Como seu sabor é forte, use em pequena quantidade para finalizar os pratos.

 

Óleos aromatizados

 

Temperados com alho, alecrim ou pimenta, podem ser bem atraentes e saborosos, mas devemos ter muito cuidado com o seu preparo e armazenamento.

As ervas criam um ambiente úmido propício para o crescimento de bactérias, em especial aquela que causa o botulismo.

Se desejar usar um óleo com sabor especial, recomendamos que você mesmo prepare e utilize na hora.

Triture um dente de alho, ervas frescas ou pimentas sem sementes diretamente no óleo.

Em seguida, use imediatamente.

 

Óleo de linhaça

 

É a arma secreta da natureza.

Com gostinho de nozes, contém ácido alfa-linolênico, que pode se transformar em um poderoso antiinflamatório no organismo.

Muito frágil e delicado, deve ser armazenado em frasco escuro, dentro da geladeira, evitando que se tenha perda das suas propriedades.

Pode ser usado em molhos para saladas ou para regar legumes no vapor. 

 

Óleo de coco para cozinhar 

 

Extraído a partir do coco seco e fresco o óleo de coco se tornou um dos queridinhos para quem quer ter uma alimentação mais saudável.

Sua multifuncionalidade também ajuda nesta fama, já que ele pode ser usado para tratamento capilar e hidratação corporal. 

Mas, como o assunto aqui é aquela comida deliciosa e saudável de cada dia, vamos falar da sua aplicação na cozinha. 

Ele pode ser utilizado para o preparo de bolos, doces, cremes, molhos, mousses, sorvetes, entre outros. Uma dica é não deixar  fogo muito alto, pois o óleo de coco tende a queimar rápido. 

Quais são os benefícios do óleo de coco? Segundo alguns estudos, ele melhora os níveis de gordura no corpo, previne algumas doenças, como o Alzheimer e ajuda na melhora da diabetes.