Bem-Estar

Quais as relações entre a obesidade e o Covid-19

Publicado 9 de Junho, 2022

Estudos mostram dados preocupantes que combinam obesidade e Covid-19. Pessoas obesas têm mais chances de desenvolver quadros graves da doença. Além disso, o risco de morte entre os jovens obesos é 4,4 vezes maior do que entre a população em geral

A obesidade é uma doença crônica que pode trazer muitos riscos para a saúde. Essa condição está muito relacionada aos hábitos de vida da pessoa, como uma alimentação não saudável e o sedentarismo. Além disso, também há uma relação entre obesidade e covid, já que o excesso de peso pode aumentar as chances do paciente desenvolver as formas graves da doença.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a obesidade já pode ser considerada uma epidemia no Brasil. Em 2021, mais de 22% dos brasileiros apresentavam algum grau de obesidade.

A obesidade é uma enfermidade séria e que aumenta as chances do paciente desenvolver outras doenças, como diabetes e hipertensão. Além disso, o excesso de peso aumenta o risco de morte entre as pessoas infectadas com o coronavírus.

Continue lendo este texto para entender melhor qual é a relação entre obesidade e Covid-19 e também descubra como evitar essas doenças.

Por que a obesidade é um fator de risco para a Covid-19?

A obesidade aumenta as chances da pessoa pegar várias doenças, e não é diferente com a Covid-19.

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) mostrou que o coronavírus é capaz de infectar as células adiposas (que são as células de gordura) e se manter nelas.

Como as pessoas com excesso de peso têm mais células de gordura, elas tendem a apresentar uma carga viral maior do que os pacientes sem sobrepeso. Essa pesquisa ajuda a explicar o porquê os obesos são um grupo de risco para a Covid-19.

Outro fator de risco relacionado à obesidade é que essa condição aumenta a resposta inflamatória do corpo. O próprio coronavírus aumenta a inflamação do organismo. Quando o processo inflamatório fica muito exacerbado, ele pode comprometer diferentes órgãos do organismo.

Além disso, os obesos com Covid-19 têm mais chances de desenvolver a disfunção endotelial. Essa condição atrapalha os movimentos de contração e de relaxamento dos vasos sanguíneos, o que aumenta o risco do paciente ter problemas cardiovasculares.

As pessoas obesas ainda têm mais chances de desenvolver outras enfermidades que também são fatores de risco para os pacientes infectados com o coronavírus, como diabetes e hipertensão. Sendo assim, indivíduos que possuem outra comorbidade e são infectados pelo coronavírus, têm ainda mais chances de desenvolver a forma grave da doença.

Grau de obesidade e risco de morte

Uma pesquisa publicada no British Medical Journal (BMJ) revelou que o coronavírus é mais grave, e muitas vezes letal, nos pacientes obesos.

A obesidade é dividida em três graus. Quem está no grau 1 tem uma obesidade mais leve. As pessoas com grau 2 têm um quadro de obesidade moderado. Já os pacientes com grau 3 têm obesidade severa.

De acordo com o estudo divulgado pelo British Medical Journal, o número de mortes entre os obesos foi maior do que entre a população em geral, não importa qual seja o grau de obesidade. Contudo, quanto mais excesso de peso a pessoa tem, maior é o risco de morte pela Covid-19:

  • pessoas com obesidade grau 1 tem 32% mais chances de vir a óbito do que os não obesos;
  • pacientes com obesidade grau 2 correm um risco de morte 41% maior do que a população em geral;
  • pessoas com obesidade grau 3 têm 77% mais chances de vir a óbito do que os não obesos.

Quais os problemas relacionados à obesidade e Covid-19?

O excesso de peso aumenta o risco do paciente desenvolver a forma grave da Covid-19. Isso significa que a pessoa vai ter mais chances de precisar ser internada em um hospital e fazer tratamento em uma unidade de terapia intensiva (UTI).

Além disso, os obesos também apresentam mais chances de precisar usar respiradores artificiais.

Outro fator preocupante em relação à obesidade e ao coronavírus é a taxa de mortes entre os jovens obesos. Um estudo publicado na revista científica The Lancet mostrou que as pessoas obesas entre 20 a 39 anos tem quatro vezes mais chances de morrer com covid do que as pessoas que estão dentro do peso.

Isso acontece, como explicamos anteriormente, devido a outras comorbidades acarretadas pela obesidade, como diabetes, hipertensão e aumento da resposta inflamatória do organismo.

Como evitar a obesidade e a Covid-19?

A obesidade é uma doença crônica que está muito relacionada ao estilo de vida da pessoa. Sendo assim, a adoção de hábitos saudáveis contribui consideravelmente para evitar essa enfermidade, como:

  • evitar alimentos ultraprocessados (como salgadinhos e biscoitos industrializados);
  • evitar refrigerantes e outras bebidas açucaradas;
  • ter uma alimentação saudável e equilibrada;
  • fazer exercícios físicos regularmente;
  • beber bastante água;
  • dormir bem (durante o sono, o corpo produz os hormônios responsáveis por regular o apetite).

Se você quer mudar seus hábitos alimentares e emagrecer de forma saudável, conte com todo o apoio necessário para esse processo com o Programa WW. Nosso método estimula uma vida equilibrada, levando em consideração a saúde do corpo e da mente, sem restrições exageradas e pressão psicológica.

Para manter a saúde do corpo e da mente ainda é importante seguir os protocolos sanitários recomendados pela Organização Mundial da Saúde.

O protocolo para prevenir a infecção pelo coronavírus já é bem conhecido, mas não custa reforçar:

  • lavar bem as mãos;
  • usar álcool em gel quando estiver fora de casa;
  • usar máscara;
  • evitar aglomerações.

Agora que você já sabe como evitar essas duas enfermidades, comece a levar um estilo de vida saudável, priorizando uma alimentação equilibrada e fazendo exercícios físicos regularmente.

Dessa forma, você vai conseguir manter um peso saudável e prevenir várias outras doenças relacionadas ao excesso de peso, além de não sofrer as consequências da obesidade e Covid-19.

Quer criar hábitos saudáveis?

Comece hoje mesmo uma mudança positiva no seu estilo de vida e transforme sua rotina com a gente!