Artigos

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

O poder do iogurte
Com certeza, você sabe exatamente onde comprar. O que mais sabe sobre iogurte? Já deve ter ouvido falar que faz bem, mas sabe mesmo como aproveitar o que ele tem de melhor?

O que é? De onde veio?

Basicamente, o iogurte é um produto fermentado do leite. É provável que tenha nascido na Ásia, mas os primeiros registros escritos do seu consumo foram feitos na Turquia, em 1070 d.C. 
 
Tipos

Os iogurtes podem ser feitos com diferentes tipos de leite: de vaca, cabra, ovelha, búfalo ou camelo, entre outros.

Nossa legislação os classifica quanto ao teor de matéria gorda da seguinte forma:

 Integrais: matéria gorda mínima de 3g/100g;
 Semidesnatados: matéria gorda máxima de 2,9g/100g;
• Desnatados: matéria gorda máxima de 0,5g/100g.

Como é feito?

A maioria dos iogurtes é feita por meio de um processo antigo que transfere para o produto em fabricação bactérias de outros lotes em fase mais avançada de cultura. Durante a etapa de fermentação, as bactérias consomem o açúcar natural (lactose) e produzem ácido lático, que faz coagular a proteína do leite, dando ao iogurte uma consistência cremosa. A acidez também é responsável por impedir a ação das bactérias “ruins”. Finalizado o processo, o iogurte pode ter validade de até dois meses quando armazenado em recipiente fechado na geladeira.

Streptococcus thermophilus e lactobacillus bulgaricus são as duas bactérias mais importantes na produção do iogurte. Outras também podem ser adicionadas para modificar o sabor, a consistência ou os valores nutritivos. É o caso dos lactobacillus acidophilus e bifidus (que contribuem para o bom funcionamento do sistema digestivo) e do lactobacillus casei (que fortalece o sistema imunológico).

Na cozinha

O iogurte é um ótimo substituto para o creme de leite e pode ser usado na preparação de batatas assadas, sopas cremosas e molhos.

Cuidado: o iogurte pode talhar a altas temperaturas (ou seja, decompor-se em soro e partes sólidas). Para que isso não aconteça, utilize-o em temperatura ambiente e não deixe ferver ao aquecer. Os iogurtes feitos com leite de cabra e ovelha, porém, tentem a manter as propriedades durante o cozimento.

Como escolher?

Prefira as marcas com culturas vivas, ou seja, cujas bactérias não foram destruídas no processo de pasteurização. Essas culturas de bactérias “boas” são algumas vezes chamadas “probióticas”. Podem ajudar na digestão, fortalecer o sistema imunológico e ser utilizadas no tratamento de problemas do aparelho digestivo, como a diarreia, embora poucas pesquisas tenham sido realizadas nessa área. Evite produtos com adição de amido, gelatina ou tapioca. O iogurte deve engrossar naturalmente durante o processo de fermentação.