Dicas E Artigos

Artigos

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

 O peso da vida a dois
Um número crescente de pesquisas descobriu uma relação entre os casais e o peso.

Diversos fatores, inclusive dividir um espaço com alguém, têm um papel determinante sobre o peso. Pesquisas mostram que aqueles que vivem com alguém, especialmente os casais, tendem a ter o IMC parecido e se esse ambiente contribui para o ganho de peso, o risco de obesidade é maior. 1, 2  Um exemplo é estudo que analisou recém-casados por dois anos. Os pesquisadores descobriram que os pombinhos tinham quase o mesmo IMC e que o casamento estava associado ao ganho de peso. 3 

Duas são as causas dessa relação. A primeira é que o matrimônio costuma aumentar as oportunidades de comer, pois os casais costumam fazer os lanches e refeições juntos, o que pode fazer com que comam mais do que quando estão sozinhos à mesa. A outra está relacionada ao fato de que os recém-casados podem ter menos motivação para manter o peso saudável. 3 Quando estão solteiros, homens e mulheres, geralmente desejam ficar sempre atraentes para o sexo oposto, o que costuma incluir manter um peso saudável. Com a vida a dois, a comodidade de ter um relacionamento estável pode levar à redução do compromisso com manutenção do peso.

Emagrecer juntos funciona

A boa notícia é que os casais que juntam forças para perder peso pode ter mais sucesso do que aqueles que tentam sozinhos. Um estudo realizado na Austrália analisou os resultados de um programa de 16 semanas de mudança de estilo de vida feito por recém-casados que moravam juntos há pouco tempo. Os pesquisadores descobriram que os casais que mudaram os hábitos com uma equipe tiveram mais sucesso do que os que se esforçaram individualmente. Os casais emagreceram, melhoraram a alimentação, fizeram mais exercícios e reduziram seus níveis de colesterol juntos. 4,5  O mais importante é que após o término do programa, os pombinhos mantiveram o peso perdido e melhoraram a saúde.  

Uma pesquisa com americanos em idade adulta que emagreceram com um familiar observou que os participantes tiveram melhores resultados quando seu parceiro de perda de peso participou efetivamente do processo e também emagreceu. 6 Uma meta-análise de 34 pesquisas com adultos que sofrem com diabetes tipo 2 concluiu que o único fator relacionado ao emagrecimento foi a inclusão de um parceiro ou membro da família no programa de tratamento. 7

Resultados parecidos também foram encontrados em casais que se uniram para reduzir o risco de doenças e aumentar a prática de atividades físicas. Um estudo com 1.500 casais britânicos, que participaram de um programa de mudança de hábitos para reduzir o risco de doenças cardíacas, descobriu que aqueles que se beneficiaram ao máximo foram aqueles cujos parceiros também tiveram os melhores resultados. Da mesma forma, homens e mulheres que tiveram resultados inferiores com o programa também eram casados com quem teve pouco sucesso. 8

Em uma pesquisa sobre a prática de exercícios, os pombinhos que praticavam uma atividade juntos apresentaram maior frequência e a taxa de abandono muito inferior do que os participantes casados que se exercitavam sozinhos. 9  Na verdade, apenas 6% dos casais que se exercitavam juntos desistiram da atividade em comparação com a desistência de 43% dos solteiros.

Conclusão

Casais que se empenham para emagrecer ou manter o peso saudável juntos conseguem incentivar o progresso do parceiro e apoiam-se para vencer os possíveis desafios do processo da perda de peso, aumentando as chances de sucesso e melhorando a saúde.