Dicas E Artigos

Mudança interior

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

Mudança interior
Você pensa que mudar sua alimentação e praticar exercícios é tudo o que precisa fazer para emagrecer? Hora de rever seus conceitos. A maior mudança a ser feita é a interior.

Quem já tentou emagrecer antes sabe que esse processo está relacionado a outras partes do corpo além da boca e do estômago – principalmente à mente e ao coração. A forma de lidar com os aspectos que envolvem a perda de peso influencia a capacidade de emagrecer e manter o novo peso.  A maioria das pessoas, no entanto, aprende essa lição na prática, quando fica frente a frente com os pensamentos e sentimentos e percebe que eles são difíceis de mudar.

Infelizmente, muitos julgam essas sensações como “acontecimentos externos à nossa vontade”. Por exemplo, “hoje estou me sentindo culpado(a) por algo” (ou feliz, ou triste, ou motivado – preencha a lacuna como quiser). É assim que funciona, certo? Errado. É mais útil interpretar essas emoções como “comportamentos internos”, que podem ser controlados e adaptados de acordo com as necessidades pessoais. Assim, da mesma maneira que você desenvolve hábitos externos mais positivos para dar suporte ao seu emagrecimento (comendo porções menores, caminhando mais), também será possível desenvolver condutas internas mais positivas (pensando “eu posso” em vez de “eu não posso”).

Na verdade, não só é possível, como é condição para o sucesso. Os novos hábitos alimentares e de atividades físicas não durarão por muito tempo, a não ser que você realmente mude a sua forma de pensar.

Por onde devo começar, então?

O primeiro passo é entender os cinco níveis diferentes em que somos capazes de mudar nossa forma de pensar e agir. Vamos começar pelos mais fáceis de mudar (os níveis mais superficiais) e chegar aos mais profundos (os níveis internos mais difíceis).

• Ambiente. Quando e onde seus comportamentos se manifestam.
“É difícil emagrecer com minha rotina de trabalho agitada. Estou sempre na rua e comendo em lanchonetes fast-food”. 

• Comportamento.  O que costuma fazer. Atitudes específicas que costuma ter em seu ambiente.
“Não sei o que comer ou que exercícios deveria fazer para emagrecer e ficar em forma”.

• Habilidades. Como direcionar seus comportamentos. As aptidões e estratégias gerais que você usa na vida.
“Não sou capaz de emagrecer e manter o novo peso.”

• Crenças. As causas do seu comportamento. As ideias e valores que acredita serem verdadeiros.
“Não mereço ter o peso saudável e ser atraente.”

• Identidade. Quem você é. Seu senso básico sobre você mesmo, que está conectado à sua missão de vida.
"Sou uma pessoa acima do peso”.

Como eu uso as Ferramentas do Vigilantes do Peso?

É fácil! Se, no seu interior, você ainda se vê como “alguém acima do peso” poderá ser mais complicado adotar, a longo prazo, as mudanças de hábitos necessárias para manter o peso saudável para sempre. A boa notícia é que é possível fazer mudanças positivas nos níveis mais profundos, como em suas crenças e identidade. Você pode começar se familiarizando com as estratégias poderosas do programa ProPontos, as Ferramentas do Vigilantes do Peso. Cada uma delas foi desenvolvida para um desafio específico relacionado aos pensamentos e sentimentos mais comuns durante o emagrecimento.  

A Ferramenta chamada Crenças Poderosas vai ajudá-lo a acreditar que emagrecer vale à pena, que é possível e que você merece ser saudável e sentir-se bem. A Ancoragem, por sua vez, é uma técnica poderosa para explorar seus recursos internos para apoiá-lo na conquista dos seus objetivos. Precisa de mais determinação? A Ancoragem vai permitir que você encontre o que já existe em seu interior.

Prestar atenção em seus níveis mais profundos de mudança pode trazer inúmeros benefícios. Combinar seus comportamentos “internos” – pensamentos e sentimentos – com seus novos hábitos saudáveis “externos” vai ajudá-lo a emagrecer e, o mais importante, a manter o peso saudável.