Mitos sobre emagrecimento no inverno

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

Mitos sobre emagrecimento no inverno
No inverno você precisa comer mais para manter o corpo aquecido, certo? Também pode praticar menos exercícios, porque seu metabolismo está mais acelerado, por conta do frio? Derrube os mitos do emagrecimento no inverno

Também pode praticar menos exercícios, porque seu metabolismo está mais acelerado, por conta do frio? Derrube os mitos do emagrecimento no inverno

1) No inverno sentimos mais fome e, por isso, ganhamos peso?
Mito. No inverno, tendemos a ficar mais tempo dentro de casa ou em lugares fechados, porque não temos disposição para sair e encarar o frio, o tédio de ficar “preso” pode acabar se transformando em fome emocional, o que nos leva a comer mais do que o corpo pede. Essa é a verdadeira razão para o aumento de peso.

2) No inverno o corpo necessita de mais comida?
Sim. A comida serve como combustível para a produção de calor do nosso corpo. Por isso, sentimos mais necessidade de comer quando precisamos aumentar a temperatura corporal. Estudos com animais indicam que há aumento de ingestão de alimentos durante a exposição às baixas temperaturas. Esse consumo maior de alimentos, no entanto, é acompanhado por um aumento da taxa metabólica basal (energia que o corpo gasta em repouso), o que mantém um equilíbrio e não leva a um ganho de peso.

3) O inverno é uma ótima estação para emagrecer?
Sim. No inverno o metabolismo do nosso corpo acelera, porque o corpo precisa produzir mais calor. Isso ativa mecanismos naturais que queimam gorduras acumuladas. Nessa época do ano, a queima calórica de nosso corpo pode aumentar em até 10%. Para que isso aconteça, no entanto, é preciso controlar a alimentação e não exagerar.

4) Podemos dar um tempo nas atividades físicas, já que o metabolismo está mais acelerado e a queima calórica maior?
Mito. É justamente o contrário. Já que o metabolismo está trabalhando mais, devemos ajudá-lo com a prática de exercícios e contribuir para o emagrecimento, além de não perdermos o pique para as estações que vêm logo depois: a primavera e o verão.