Dicas E Artigos

Artigos

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

Homem, peso e saúde: ganhe um pouco e perca muito
Acumular quilos em excesso ao longo dos anos não é bom. Os homens devem estar especialmente atentos a isso, pois muitas doenças comuns ao sexo masculino são agravadas pelo sobrepeso.

Você sabia que existem mais homens com sobrepeso do que mulheres nessa situação no Brasil? De acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério da Saúde, 50,1% dos homens estão com excesso de peso, enquanto 48% das mulheres se encontram na mesma condição1. 

 
É importante ressaltar que a maior parte dos homens não chegou à idade adulta com esse peso a mais. Antes, eles apresentavam um peso saudável e somente a partir dos 20 anos os quilos extras começaram a aparecer. 
 
Quando o assunto é saúde, os homens não devem permitir que os quilos a mais se instalem com o passar dos anos. Muitas doenças típicas no sexo masculino se agravam com o excesso de peso. Por exemplo, homens que ganham mais de 15 kg depois de adultos apresentam significativamente mais riscos de ter pedras nos rins2. Estar acima do peso também aumenta o risco de câncer de próstata3.
 
Doenças no coração
Segundo o relatório Saúde Brasil 2009, do Ministério da Saúde, as principais causas de morte entre homens no Brasil são as decorrentes de doenças isquêmicas do coração (atingindo 9% das pessoas do sexo masculino)4. 
 
Para os homens, cada quilo a mais depois do início da vida adulta aumenta ainda mais o risco de desenvolver doenças coronarianas. Por sorte, com pequenas perdas de peso, já se diminui bastante esse risco. Pesquisadores estimaram que, para cada quilo perdido, o nível de colesterol no sangue diminui 1%, o colesterol considerado ruim abaixa 0,7% e o “bom” aumenta 0,2%. Além disso, os níveis de triglicerídeos diminuem em quase 2%, e tanto a pressão sanguínea quanto o nível de açúcar no sangue também melhoram5.
 
Diabetes Tipo 2
A conexão entre excesso de peso e diabetes para homens é ainda pior. O aumento de peso em um adulto significa maior risco de desenvolver essa doença tão comum. Um estudo recente descobriu que homens que ganharam cerca de 3 quilos por década aumentaram em 7 vezes o risco de ter diabetes. Isso também se confirmou com os homens que eram bem magros quando jovens adultos. Por exemplo, um homem com 1,75 m de altura que começou a faculdade com 63,5 kg e aumentou quase 10 kg nos 35 anos seguintes tem 7,5 vezes a mais de chance de desenvolver diabetes do que se ele tivesse mantido o peso original6.
A boa notícia é que, apesar de pequenos ganhos de peso aumentarem o risco de diabetes, emagrecer pequenas doses também reduz o risco. Um estudo com homens britânicos constatou que perder apenas 4% do peso corporal já reduz o risco. Para um homem com cerca de 80 kg, isso significa um pouco mais de 3 kg. Outro estudo descobriu que, para cada quilo perdido por década, o risco de desenvolver diabetes nos próximos 10 anos se reduz em 33%7,8.
 
Para homens, ganhar peso na fase adulta é um assunto de saúde sério. Parar de ganhar peso e/ou emagrecer, mesmo que seja uma pequena quantidade, pode significar grandes melhorias na saúde. 
 
FONTES
 
1Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. POF 2008-2009: Desnutrição cai e peso das crianças brasileiras ultrapassa padrão internacional. 2011.
2Taylor, EN, Stampfer MJ, Curhan GC. Obesity, weight gain, and the risk of kidney stones. JAMA. 2005 Jan 26;293(4):455-62. 
3Andersson SO, Wolk A, Bergstrom R, Adami HO, Enghold G, Englund A, Nyren O. Body size and prostate cancer: a 20-year follow-up study among 135006 Swedish construction workers. J Natl Cancer Inst. 1997 Mar 5;89(5):385-9. 
4Ministério da Saúde. Saúde Brasil 2009: Uma análise da situação de saúde e da agenda nacional e internacional de prioridades em saúde. Brasília, 2010. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/SAUDE_BRASIL_2009_COLETIV...
5Anderson JW, Konz EC. Obesity and disease management: effects of weight loss on comorbid conditions. Obes Res. 2001 Nov;9 Suppl4:326S-334S. 
6 Oguma Y, Sesso HD, Paffenbarger RS Jr, Lee IM. Weight change and risk of developing type 2 diabetes. Obes Res. 2005 May;13(5):945-51. 
7 Wannamethee SG, Shaper AG. Weight change and duration of overweight and obesity in the incidence of type 2 diabetes. Diabetes Care. 1999 Aug;22(8):1266-72. 
8Resnick, HE, Valsania P, Halter JB, Lin X. Relation of weight gain and weight loss on subsequent diabetes risk in overweight adults. J Epidemiol Community Health. 2000 Aug;54(8):596-602.