Dicas e Artigos

Descubra a ligação entre emagrecimento, saúde e bem-estar. Aprenda a viver melhor!

História de Pizza.
Muito antes de uma galera se lançar no mar atrás de especiarias indianas, outras nações já partilhavam de suas trocas alimentares.

Reza a lenda que uns egípcios curiosos, um belo dia, resolveram misturar farinha e água. Enquanto isso, corria à boca miúda que do outro lado do Mediterrâneo uns Gregos mais progressistas também estavam fabricando massas a base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e estranhamente assavam essas massas em tijolos quentes.
Nesse disse-me-disse, não se sabe bem como, essa maçaroca foi parar na Península da Etrúria, na Itália. Foi por lá que essa iguaria ganhou fama. Mas uns 5000 anos antes, os babilônios, os hebreus e os egípcios já sabiam fazer pizza! Tá certo que na época essa massa era chamada de “pão-de-abraão”, bem parecida com os pães árabes de hoje em dia, mas a receita era a mesma.
A cobertura veio dos fenícios que jogavam carne e cebola. Depois, uns turcos mulçumanos, no meio das batalhas da Idade Média, adotaram o mesmo hábito enquanto faziam uma boquinha entre uma degolada de cabeça e outra. Daí pra Itália foi um pulo, desembarcaram no porto de Nápoles e levaram na marmita essa gororoba. 
A pizza virou alimento dos pobres da Itália. Originalmente servida em forma de sanduíche, tipo um calzone. Foi em Nápoles que ganhou o nome “picea”, indicando um disco de massa assada com ingredientes por cima. Aqui no Brasil ela chegou pela mão dos imigrantes italianos, mas se adaptou em nossa cultura como em nenhuma outra – se tornando o resultado final de todas as ações políticas!