Dicas E Artigos

Dieta Vegana Para Emagrecer: Realmente Funciona?

Emagrecer e permanecer magro é um dos objetivos de muitas pessoas. Veja neste artigo se a dieta vegana é uma alternativa para atingir esta meta.

 

De acordo com pesquisa realizada pelo IBOPE, atualmente, o Brasil conta com mais de 7 milhões de veganos.

Esse número é um dos indícios de que a dieta vegana já é uma realidade na vida de muitas pessoas.

Antes de aderir a ela, é importante conhecer mais a respeito de suas características.

Leia este artigo até o final e descubra se eliminar alimentos de origem animal é o bastante para quem quer perder peso de um jeito saudável.

 

O que é veganismo e dieta vegana?

 

O veganismo é um estilo de vida pautado não só na alimentação, mas em uma postura ética.

Ele exclui todas as formas de consumo provenientes de exploração animal, como caça, pesca, uso de animais em vestuários e testes, além da criação para comercialização.

Se valer de animais no trabalho, no entretenimento, no comércio, entre outras situações que remetem à exploração, vai contra os ideais veganos.

A dieta vegana exclui, portanto, carnes, ovos, laticínios, mel, entre outros produtos que remetem à exploração animal.

Dessa forma, ela tem como base o consumo consciente de cereais, leguminosas, nozes, sementes oleaginosas, legumes, verduras e frutas. 

 

Qual é a relação entre dieta vegana e reeducação alimentar?

 

A reeducação alimentar diz respeito a adoção de hábitos que incluem bem-estar, equilíbrio do corpo e da mente e escolha de pratos de melhor qualidade. 

Parar de comer carne não significa, necessariamente, adotar um cardápio saudável.

Portanto, uma dieta vegana não trará benefícios se você seguir um conceito mais voltado para o junk food  baseado em alimentos processados e pobre em nutrientes.

A batata frita, por exemplo, é um alimento vegano, mas não conta com todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do seu organismo.

Outro exemplo de comida vegana pobre em vitaminas é o pão francês. 

 

Como fica o consumo de proteínas em uma dieta vegana?

 

É importante que você saiba que uma dieta baseada exclusivamente em alimentos de origem vegetal só deve ser realizada mediante o acompanhamento de um profissional de saúde.

O consumo incorreto desses produtos pode gerar de deficiência de nutrientes essenciais.

De acordo com a RDA (Recommended Dietary Allowance), a quantidade diária mínima de proteínas de que precisamos é de 0,8 gramas por quilo.

Elas promovem a produção de enzimas e hormônios, o funcionamento das células e a manutenção da massa muscular. 

Já quem tem uma rotina pautada em atividade física, de acordo com a American Dietetic Association, precisa de 1,5 gramas de proteína por quilo.

Isso deve ser levado em consideração caso você deseja aderir a uma dieta vegana.

A deficiência de proteína pode causar cansaço, dor nas articulações, perda de massa muscular, baixa imunidade e enfraquecimento de cabelos e unhas.

Além disso, pode desencadear dor de cabeça, náuseas e pele seca. 

Por isso, uma dieta vegana deve contar com a presença equilibrada de vegetais. Confira alguns exemplos:

Leguminosas: lentilhas, feijões, ervilhas, grão de bico, amendoim e soja.

Sementes oleaginosas: nozes, amêndoas, avelãs, castanhas, linhaça, chia, girassol, abóbora e gergelim.

Cereais: trigo, arroz integral, aveia, quinoa, amaranto, centeio e milho.

Vegetais: cogumelos, algas, espinafre, couve, brócolis, agrião, brotos de alfafa, de soja e de feijão e batata doce. 

Frutas: frutas secas (como damascos, passas, ameixas e tâmaras), goiaba, maracujá, abacate e banana.

 

Quais são os cuidados fundamentais para quem faz dieta vegana?

 

Uma alimentação livre de processados é importante para todo mundo.

No caso da dieta vegana, isso é ainda mais significativo, já que o baixo consumo de proteínas pode desencadear carências nutricionais. 

Vale ressaltar que, ao aderir a cardápios exclusivamente veganos, é importar contar com o acompanhamento de um médico e/ou nutricionista, além de realizar todos os exames solicitados.

Isso vai te ajudar a acompanhar os níveis de de proteínas, vitaminas e outros nutrientes necessários para o bom funcionamento do seu organismo.

 

E a dieta dos gladiadores, funciona?

 

Muito popular atualmente, a dieta dos gladiadores foi inspirada em um documentário, que está disponível na Netflix, criado a partir de uma análise dos hábitos alimentares de guerreiros romanos que lutavam entre si ou contra feras no Coliseu. 

De acordo com estudos realizados pela Universidade de Viena, na Áustria, esses homens possuíam uma rotina pautada em treinos constantes.

Para manter o desempenho, eles comiam uma mistura de folhas carbonizadas, ricas em minerais. 

Com a divulgação desse estudo, não demorou muito para que sites de dietas da moda começassem a elaborar cardápios com base nessas informações.

As promessas são tentadoras. Afinal, quem não gostaria de ter alta performance e acelerar o metabolismo? Mas é aí que reside o problema.

A descoberta de  grandes quantidades de estrôncio e cálcio nos restos mortais dos gladiadores não é o bastante para afirmar que eles eram saudáveis ou tinham uma dieta estritamente vegana. 

Diante disso, é fundamental ter muita cautela e procurar compreender o que está por trás de uma dieta restrita como essa.

A prioridade sempre deve ser a saúde e seu bem-estar.  

Evite dietas da moda, com promessas milagrosas  e divulgação de pesquisas inconclusivas.

O foco deve ser a adoção de hábitos saudáveis e duradouros e que fazem sentido para a sua realidade. 

 

Além disso, você também pode optar por um programa de emagrecimento eficaz. O WW Vigilantes do Peso possui todas as ferramentas para te ajudar nesta busca e te fazer emagrecer com saúde sempre pensando em seu bem estar e na sua reeducação alimentar. 

 

ww vigilantesdopeso

 

 

Matheus Motta Nutricionista no Vigilantes do Peso. Com mais de 5 anos de experiência na área atuando em atendimento personalizado, ele é responsável por todo o conteúdo do programa sobre alimentação, saúde e bem-estar.