Alimentação

Como ter uma alimentação saudável?

OMS (Organização Mundial de Saúde) indica práticas comuns ao programa do Vigilantes do Peso.

No Brasil e no mundo, os índices de obesidade e doenças relacionadas ao sobrepeso crescem a cada ano. Segundo o Ministério da Saúde, quase 1 em cada 5 brasileiros é obeso e mais da metade da população das capitais estão com excesso de peso. Com números alarmantes, a preocupação com o que temos à mesa é grande e, por isso, a OMS (Organização Mundial de Saúde) divulgou um passo a passo para as refeições diárias.

Confira esses 5 conselhos, que já são aplicados no programa do Vigilantes do Peso:

1. Coma mais vegetais e frutas.

Um prato repleto de frutas, legumes e verduras coloridas faz bem para a saúde e emagrecimento. Inclua esses itens não só no café da manhã, almoço e jantar, mas também nos lanches entre eles.

2. Coma porções diárias de gordura boa

A gordura existe por um motivo: em um nível mais básico, ela fornece energia a longo prazo. Além disso, ela estimula a liberação de um hormônio chamado colecistoquinina, que manda sinais de saciedade para o nosso cérebro e pode até nos ajudar a comer menos.

3. Coma uma maior variedade de alimentos

Comer uma variedade alimentos in natura (não processados) e alimentos frescos todos os dias ajuda a obter as necessidades diárias de nutrientes. E, quanto mais colorido o prato, mais nutrientes diferentes você estará consumindo!

4. Equilibre as doses de açúcar e sal

Quantidades excessivas desses dois ingredientes aumentam os riscos de pressão alta e doenças crônicas, como diabetes. Além disso, o alto consumo de açúcar também desregula o funcionamento do intestino, eleva o risco de aparecimento de cáries e aumenta o cansaço físico. Já o sal é uma faca de dois gumes: é essencial para o equilíbrio dos líquidos no corpo mas, seu consumo excessivo é perigoso para quem sofre de hipertensão.

5. Amamente

A OMS reafirma a importância da amamentação para a saúde de bebês e crianças. Até os 6 meses, recomenda-se uma dieta exclusiva de leite materno e, depois dessa idade, a introdução de alimentos naturais. O Vigilantes do Peso apoia a prática e lembra: lactantes também podem fazer o programa – contanto que seu médico acompanhe sua jornada. Nesse caso, seu plano é ajustado para uma perda de até 1 kg por semana, já que perder mais do que isso pode afetar a qualidade e a quantidade do seu leite materno.