Dicas E Artigos

Como lidar com pensamentos desencorajadores

Ter objetivos saudáveis - e trabalhar por eles - ​​às vezes significa ver as coisas de maneira um pouco diferente.

 

Quando os tempos são difíceis e o mundo inteiro parece estar de cabeça para baixo, sua jornada de bem-estar pode parecer fútil ou insignificante. Mas ela é importante - porque você é importante - e priorizar seu bem-estar pode ser essencial para te ajudar a superar desafios e dificuldades, diz Chloe Carmichael, Psicóloga Clínica de Nova York.

Se você está se sentindo sobrecarregado ou desanimado ultimamente, pode ter mais controle do que pensa. Algumas estratégias podem ajudá-lo a mudar seu pensamento e se colocar de volta no controle.

 

Se você está pensando: "Eu extrapolei comendo mal nos últimos dias", tente: "O que eu aprendi sobre mim nesse período?"


É fácil se sentir mal depois de comer algo fora do que planejou, mas repreender seu passado por conta de uma batata frita provavelmente não te ajudará muito no futuro, diz Carmichael. Em vez disso, trate essa situação como uma chance de revisar e acontecimentos: Quais são os fatores que podem ter causado este comportamento? Foi o estresse causado pelo consumo de notícias? Pouca estrutura em seus dias? 

Quaisquer que sejam as hipóteses que você descobrir, dê adeus à culpa e use suas idéias para facilitar uma alimentação saudável daqui pra frente. O foco em um estado futuro desejado pode ajudar a aumentar a motivação e o compromisso com uma meta. 

 

Se você está pensando: "Minha academia está fechada - estou chateado por não poder malhar", tente: "Até que eu possa voltar para a academia, vou tentar atividades em casa".
 

Alguns pensamentos derrotistas exigem uma verificação da realidade, diz Carmichael. Nesse caso, uma declaração factual (minha academia está fechada) está chegando a uma conclusão assumida (não posso me exercitar). Mas tais formas de raciocínio podem fazer com que você negligencie alternativas viáveis. 

Quando você estiver se sentindo impotente ou preso, escreva o que está fazendo você se sentir assim. Então olhe o que você escreveu e pergunte a si mesmo: “Isso é verdade? Quais podem ser outras opções?”. Por exemplo, até que sua academia possa abrir com segurança novamente, convém considerar algumas séries simples de movimentos em casa. A chave é reconhecer - e depois agir - as escolhas que você tem.

 

Se você está pensando: "Estou tão sozinho nisso tudo", tente: "É saudável procurar apoio". 

 

Os laços sociais são bons para nós. Não apenas os relacionamentos positivos sustentam a longevidade¹, mas também estão associados ao pensamento resiliente. Por isso é tão ruim quando situações estressantes interferem na conexão humana - e é fácil se sentir isolado com o resultado, diz o Psicólogo Clínico Robyn Pashby, da clínica DC Health Psychology.

Tenha em mente que você não está sozinho e não é estranho querer apoio. Pode acreditar: outras pessoas também desejam conexão. Considere entrar em contato - seja por meio de uma ligação virtual com um velho amigo, uma troca amigável de mensagens ou um Workshop Virtual do WW Vigilantes do Peso. Os momentos de conexão são renovadores.

 

Se você está pensando: "Está tudo fora de controle agora", tente: "Estou no controle de minhas escolhas hoje".

 

Pesquisas mostram que tendemos a sentir mais controle quando nos concentramos no que está à nossa frente agora. Um exercício para tentar: plante os pés firmemente no chão e imagine cair uma âncora. Retarde a respiração e sintonize seus sentidos. O que você vê, sente, ouve e cheira? Então, em vez de permitir que seus pensamentos viajem para o futuro ("Será que eu vou conseguir encontrar frango no supermercado em duas semanas?"), concentre-se na sua realidade atual ("Tenho comida na geladeira agora"). Isso ajudará você a fazer boas escolhas, como preparar uma refeição saudável.

 

¹análise de 2015 em Perspectivas em ciências psicológicas.