Dicas E Artigos

Como comecei a me exercitar pelas manhãs

Pessoas felizes fazem escolhas saudáveis.

Siga o exemplo de Alicia Trivison para começar bem o seu dia, entrar em forma e alcançar seus objetivos

Artigo de: Alicia Trivison, conforme contado para K. Aleisha Fetters - Tradução de: Maíra de Oliveira

"Por muitos anos eu me exercitei quando “tinha tempo”. Mas como uma gerente de uma organização sem fins lucrativos, esposa e madrasta ocupada, “ter tempo” era algo raro. Normalmente eu caminhava de noite, uma ou duas vezes por semana. Deixava os exercícios físicos para o fim do dia e em segundo plano.

Para manter meu peso em dia, me baseava principalmente na alimentação saudável e não nos exercícios. Mas há seis anos tive uma filha. Dez meses após o parto, eu ainda pesava 7 kg a mais do que antes da gravidez. Quando parei de amamentar, vi meu peso subir ainda mais. Não me sentia saudável ou bonita e sabia que precisava me tornar mais ativa.

O problema: estava mais ocupada do que nunca, e no fim do dia meus níveis de energia eram quase inexistentes. De segunda a sexta, caminhadas de noite estavam praticamente fora de questão.

Então um dia, seguindo a recomendação de um amigo, me inscrevi em um boot camp só para mulheres. A única aula que eu podia frequentar era três vezes por semana e começava às 5:30h.

Nunca me entusiasmei em acordar cedo. Mas estava determinada a tentar. A primeira aula não foi fácil. Sai encharcada de suor e com minhas pernas tremendo. Mas senti um bom tipo de “cansaço”. Realmente curti o treino, e tive que admitir que um grande motivo foi o fato da aula ter sido de manhã.

Logo descobri que meus treinos matinais estavam me ajudando a encarar minhas responsabilidades no meu dia a dia. Quando saia de casa para ir às aulas, minha família ainda estava dormindo. Não precisava dizer às minhas filhas “não posso brincar agora”. Nem me preocupar com os e-mails do trabalho. Até as ruas estavam tranquilas. Eu não me distraia. Não tinha pressa. Minha atenção era completamente focada em mim e no meu treino. Era maravilhoso.

Começar o dia cuidando da minha saúde fez com que eu me sentisse mais focada e capaz de optar por escolhas saudáveis na minha alimentação. Eu até comecei a planejar as refeições da semana para mim e toda minha família, todo fim de semana. Minha rotina de exercícios também me inspirou a começar novos hábitos saudáveis, como monitorar minha alimentação, caminhar durante os intervalos do trabalho e até mesmo incluir mais exercícios pelas manhãs na minha rotina.

Eu sempre ficava exausta quando saia do trabalho. Cozinhar e ajudar minhas filhas com o dever de casa eram atividades extremamente cansativas. Mas apenas algumas semanas após iniciar minha rotina de exercícios, eu tinha mais energia – e como não estava estressada com meu treino atrapalhando minhas responsabilidades – eu podia aproveitar melhor minhas noites com minhas meninas.

Então, engravidei novamente de surpresa. Comprometi-me a encarar essa gravidez de modo diferente da minha primeira, quando não me exercitei regularmente e nem me preocupei com minha alimentação. Dessa vez fazia longas caminhadas pelas manhãs, brincava com minha filha no quintal e continuava a preparar refeições saudáveis. Usava os intervalos de almoço do trabalho para caminhar mais ainda. Tinha a sensação de que minha segunda gravidez foi mais fácil e mais saudável que a primeira. Meu ganho de peso foi mais saudável também. E depois de dar à luz, emagrecer foi um resultado natural do meu novo estilo de vida.

Hoje tenho três filhas em casa e ainda acordo às 5 da manhã, cinco dias da semana para me exercitar. Há cinco anos vou à mesma aula das 5:30h com a maioria das mesmas pessoas de antes. Somos como uma família. Se alguém falta a aula, todos perguntam o que houve. Nos motivamos e damos força uns aos outros.

Nos dias em que não tenho aula, faço um treino de cardio ou resistência de 30 minutos na academia ou na sala da minha casa. Frequentemente uso o Pinterest para encontrar ideias de novos exercícios e treinos. Também acordo muitas vezes às 6 da manhã nos finais de semana para caminhar em trilhas de longa distância com meus amigos, perto da minha casa no sul da Califórnia. Amo a calmaria que a natureza oferece.  Nada é melhor do que assistir ao amanhecer no topo das colinas, avistando Los Angeles à distância.

Ao longo dos últimos dois anos e meio, perdi 7 kg, mas principalmente transformei a atividade física em uma parte duradoura do meu estilo de vida e da minha família.  Meu marido às vezes me acompanha nas minhas caminhadas quando meus pais podem tomar conta das crianças, e minhas duas filhas mais novas (hoje com seis e três anos) amam vir comigo às minhas aulas de sábado de manhã.  Minha filha mais velha já é uma adolescente (hoje tem 19 anos) e também se exercita várias vezes durante a semana.

Não pulo da cama todas as manhãs empolgada para ir suar a camisa. Mas também não deixo o conforto da minha cama vencer. Alguns dias me permito ficar um pouco mais tempo na cama e uso esses minutos extras para ter uma conversa séria comigo mesma, ao invés de dormir mais. Lembro que meu treino pelas manhãs é a única coisa que posso fazer só para mim naquele dia. Então levanto da cama – e nunca me arrependo."