Dicas E Artigos

Artigos

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

Comer ou não comer ovos, eis a questão!
Incluir os ovos nas refeições costuma ser um assunto polêmico, devido à quantidade elevada de colesterol que contêm.

O que poucos sabem, contudo, é que o tipo de colesterol em questão não está relacionado às doenças cardiovasculares.

É importante ressaltar que o colesterol dos ovos, o HDL (também conhecido como “bom colesterol”), desempenha funções importantes no organismo. Ele está envolvido na produção de vitamina D, auxilia na digestão de alimentos gordurosos (ajudando a formar a bílis) e auxilia na produção de alguns hormônios. Se sua alimentação não tiver as quantidades necessárias desse colesterol, seu corpo vai produzir algum por conta própria.

O LDL (ou “mau” colesterol), por outro lado, pode causar sérios problemas de saúde. Essa substância pode entupir as artérias, dificultar o funcionamento do corpo e causar doenças cardiovasculares. Seus níveis são elevados quando consumimos gordura saturada em excesso. Então, para ter um plano alimentar mais saudável basta limitar o consumo desse tipo de gordura. Ela está presente nos biscoitos recheados, frituras, carne vermelha, entre outros. 

Para ilustrar a diferença entre os dois tipos de colesterol, podemos comparar as informações nutricionais de um bife de 80 g e um ovo. O pedaço de carne bovina possui 205 calorias, 4,5 g de gordura saturada e 11,5 g de gordura total. O ovo, por outro lado, possui apenas 70 calorias, 1,5 g de gordura saturada e 4,5 g de gorduras totais. O ovo é ou não a opção mais saudável?

É possível que agora você veja os ovos com outros olhos, contudo, é aconselhável consultar seu médico para saber como incluí-los em sua alimentação de acordo com seu estado de saúde.  Lembre-se que as claras não têm gordura nem colesterol e combinam perfeitamente com legumes cozidos, hortaliças cruas e queijo light como ingredientes de uma saborosa omelete.