Por que é totalmente ok você comer os alimentos que ama

Pense em planejar, não em proibir.

Todo mundo tem um prato ou alimento favorito na vida. E sejamos realistas: dificilmente é uma salada. Talvez sua comida favorita seja uma pizza calabresa, torta de chocolate ou batatas-fritas. Os nossos alimentos favoritos são, geralmente, deliciosamente ricos em PontosSmart.

Devido ao isolamento social, é compreensível que alguns de nós esteja abusando um pouco mais das comidas favoritas do que gostaria. Estamos presos em casa, estressados e um saco de batatas-fritas pode fazer bem em um desses dias. A pergunta é: podemos confiar em nós mesmos para estar perto das guloseimas ou seria melhor proibi-las totalmente?

Aqui no WW Vigilantes do Peso nós acreditamos que nenhum alimento é “ruim” - e que é possível, sim, fazer um plano saudável que inclua qualquer item de sua preferência. Embora seja normal evitar um sorvete, também é possível aproveitá-lo na sobremesa sem acabar com os seus objetivos de emagrecimento e bem-estar.

Veja o que é uma estratégia saudável para incluir seus alimentos favoritos em sua vida, para que você possa comer o que ama e se sentir bem com suas escolhas.

As 3 partes de um plano saudável

1. Decidir quando

Definir um dia e horário para comer seu prato favorito pode ser útil - e ainda te dará uma sensação de poder. Tente escolher um horário em que você não estará comendo de forma distraída ou não estará com muita fome - dois fatores que podem contribuir para comer em excesso. Escolher quando comer certo alimento irá te dar uma moderação saudável. Com um plano em vigor, você terá menos probabilidade de extrapolar e se sentir culpado.

2. Descobrir quanto

Esse é um medo muito comum em relação aos nossos alimentos favoritos: eles são tão deliciosos que achamos que nunca vamos conseguir parar de comê-los. Felizmente, não é assim que funciona. Você é o responsável por quanto come e decidir com antecedência o que faz sentido pra você pode ser útil na hora das compras e do preparo das refeições.

Por exemplo, digamos que você esteja com vontade de comer uma pizza. Pergunte-se: “quantas fatias devo me planejar para comer? O que combina com a minha alimentação da semana?”. Com isso, talvez você decida comer duas fatias em vez de uma pizza inteira. A dosagem reforça a realidade de que você tem controle sobre os alimentos, e não o contrário.

3. Compreender o prazer

Se você teve um relacionamento difícil com a alimentação no passado, pode ter caído em um padrão de punição e recompensa - a ideia de que você deve comer doces se conseguir manter a dieta, por exemplo. Desafie esse pensamento, lembrando-se de que você merece desfrutar do que come sem julgamento moral. Coma devagar, preste atenção nos sabores que você adora e saboreie cada pedaço.

Quanto mais experiências você estiver desfrutando de seus alimentos favoritos sem extrapolar ou se torturar, mais confiante você começará a se sentir ao incorporar esses alimentos em seu plano de alimentação saudável.

Para um controle de peso a longo prazo, as estratégias mais eficazes são as que são flexíveis o suficiente para permitir gostos pessoais - pode-se notar que planos de perda de peso que dependem da restrição severa de certos alimentos geralmente não são duradouros ou sustentáveis.

Conteúdo relacionado: Tudo sobre dietas restritivas e da moda

Se você tem evitado vigorosamente um alimento para evitar comer demais, não force para reintroduzi-lo no seu planejamento. Mas, se em algum momento você decidir que gostaria de experimentar aquela comida novamente, ter um planejamento em vigor pode ajudar a sua experiência a ser saudável e positiva.

Quer criar hábitos saudáveis?

Comece hoje mesmo uma mudança positiva no seu estilo de vida e transforme sua rotina com a gente!