Dicas E Artigos

Artigos

Diga sim para o que você adora comer! Aqui, você pode.

Chega de pneus!
Os famosos “pneuzinhos” na parte superior do abdomem (que sobram por cima da calça jeans mais justa) são o maior motivo de reclamação do público feminino.

Pelo menos 50% das mulheres estão insatisfeitas com essa região do corpo.

Segundo a especialista em nutrição esportiva, Dra. Molly Kimball, “para a maioria das mulheres, conforme a idade avança, a região abdominal é o primeiro lugar a armazenar gordura e o último a ficar enxuto.” Confira quatro estratégias para diminuir o estômago e evitar gases e retenção de líquidos:

• Faça escolhas inteligentes de legumes e verduras.  Alimentos como brócolis, couve-flor, couve-de-bruxelas e repolho produzem gases e inchaço. Quando for usar seu jeans, dê preferência a aspargo, abobrinha, espinafre e abóbora.

• Beba mais água! “Ingerir bastante água ajuda o corpo a reter menos líquidos”, explica a Dra. Kimball. Ela diz que “quando se adota um plano alimentar rico em fibra, é necessário beber mais água para auxiliar o funcionamento do aparelho digestivo”.

• Prefira alimentos naturais. Chá verde, vinagre de maçã (duas colheres de sopa misturadas com 120 ml de água quente), suco de limão e salsa podem ajudar seu corpo a não reter líquidos.

• Tome cuidado com o sal. Não basta tirar o saleiro da mesa, é preciso ler as tabelas de informações nutricionais para verificar a quantidade de sódio nos molhos prontos, pratos congelados e alimentos enlatados.

• Não passe fome. Distribua seu consumo calórico ao longo do dia. Não passe muitas horas sem comer. “Tente não ficar mais de quatro horas sem se alimentar”, recomenda a Dra. Kimball, “para diminuir a fome na hora das refeições não sobrecarregar o estômago de uma só vez.”

• Escolha os carboidratos corretos. Para promover maior perda de gordura abdominal, dê preferência aos carboidratos integrais (como quinoa, pipoca e pão integral) no lugar dos refinados (pão branco, batatas chips e biscoitos recheados), visto que estes desencadeiam um pico de insulina que pode levar à gordura abdominal. “Consuma carboidratos pela manhã e no almoço, não é necessário esse aumento de energia à noite”, explica a Dra. Kimball. 

• Durma bem. Uma pesquisa mostrou que aqueles que dormem pouco (menos de cinco horas por noite) têm a circunferência abdominal maior do quem abdominal maior do quem dorme mais.