Dicas E Artigos

Consumo de Açúcar: Brasileiro Busca Hábitos Saudáveis e Deseja Diminuir a Ingestão do Ingrediente

Pesquisa realizada pelo WW Vigilantes do Peso aponta que ansiedade e busca por bem-estar faz população consumir mais alimentos com açúcar

Pesquisa realizada pelo WW Vigilantes do Peso aponta que ansiedade e busca por bem-estar faz população consumir mais alimentos com açúcar


 

Sabe aquele chocolate delicioso? Ou então aquele doce suculento que a gente está namorando na gôndola do supermercado?

Estes alimentos não são proibidos, mas possuem uma quantidade significativa de açúcar, portanto é sempre importante moderar. 

 

O consumo em excesso deste tipo de alimento, aliado a outras práticas pouco saudáveis, ajuda a desencadear algumas doenças preocupantes como diabetes, cáries nos dentes, obesidade, entre outras.

Mas não é só nas guloseimas que o açúcar está presente. Alimentos como pães, macarrão e arroz também possuem o ingrediente. 

 

Segundo pesquisa realizada pelo WW Vigilantes do Peso, 85% dos brasileiros compreendem a quantidade de açúcar que pode ser ingerido por dia. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a indicação é de até 50g ou até 6 colheres de chá.

Contudo, mesmo tendo este conhecimento, 37% dos respondentes consomem acima do recomendado. 

 

Busca por felicidade e bem-estar contribuem para o consumo de açúcar

 

Existem alguns fatores que contribuem para o consumo excessivo do açúcar.

Além da correria do dia a dia, que faz com que a gente coma mais alimentos processados ou de rápido preparo, a ansiedade e a busca pela felicidade também estão na pauta.

Afinal, quem nunca se sentiu feliz com um belo brigadeiro ou um pudim fresquinho na frente? 

 

O problema é justamente este. Principalmente por conta da pandemia causada pelo novo Coronavírus.

Quanto mais tempo em casa, mais a ansiedade tornou-se determinante e contribuiu para aumentar a ingestão de doces e alimentos processados. 

 

Por que o açúcar em excesso pode prejudicar a saúde?

 

Como já dito, o consumo exagerado do ingrediente ajuda a desencadear doenças que podem ser perigosas para o corpo humano, como a diabetes, por exemplo.

Além disso, há um outro ponto: a Legislação Brasileira não obriga os fabricantes a inserir informações sobre o açúcar no conteúdo nutricional das embalagens. Com isso, nomes como sacarose e xarope de milho burlam a definição correta e dificultam a identificação. 

 

“O açúcar presente em alimentos ultraprocessados como biscoitos, refrigerantes, sucos industrializados, entre outros, são prejudiciais à saúde. Além da população não ter o costume de ler os rótulos, informações sobre o açúcar não estão na maioria dos produtos, dificultando a percepção do consumo excessivo deste ingrediente.”, diz Matheus Motta, Nutricionista do WW Vigilantes do Peso. 


 

Novo Programa ‘do meu jeito’

 

O WW Vigilantes do Peso lançou recentemente seu novo programa, ‘do meu jeito’. Com ele você pode criar uma rotina personalizada para perder peso e conquistar hábitos saudáveis.

O ‘do meu jeito’ considera detalhes sobre estilo de vida e hábitos alimentares de cada pessoa.

Além disso, ciente desta lacuna nas informações nutricionais das embalagens, criou também o primeiro medidor de açúcar no Brasil. 

 

O primeiro medidor de açúcar do Brasil 


 

 O Brasil é o único país nos mercados da WW no qual as informações sobre açúcar não são obrigatórias nos rótulos dos produtos.

 Por se tratar de uma informação essencial para medir os PontosSmart, o WW Vigilantes do Peso desenvolveu uma ferramenta própria – disponível em seu Aplicativo – para estimar se há e quanto há de açúcar nos alimentos brasileiros.

 

A funcionalidade mostra, por meio de um algoritmo, a quantidade de açúcar presente nos

alimentos e sua correspondência em valor de PontosSmart, a partir de outros componentes da fórmula descritos no código de barras. 

 

O cálculo foi desenvolvido por meio de um sistema modelado com base na quantidade de açúcar em mais de 400 mil alimentos de outros países onde a empresa atua, semelhantes aos disponíveis no mercado brasileiro e com alto índice de acerto.

Para ter acesso, basta contratar o programa. Lá, você terá disponível a ferramenta

 

Confira agora o infográfico com o resultado da pesquisa realizada pelo WW Vigilantes do Peso