Alergia Alimentar causa desconforto, mas pode ser tratada

Entenda o que é alergia alimentar, quais são os principais sintomas, causas e como é feito o tratamento

A função do sistema imunológico é defender o nosso corpo de agentes nocivos, como bactérias, vírus e toxinas. Porém, em algumas pessoas, anticorpos são liberados para atacar algumas substâncias.

É por isso que, neste artigo, você entenderá o que é alergia alimentar, quais são os principais sintomas, causas e como é feito o tratamento. Continue a leitura e saiba tudo o que a respeito dessa reação!

O que é alergia alimentar

A alergia alimentar é uma reação inflamatória desencadeada por uma substância presente em um alimento ou bebida, o que pode levar ao aparecimento de sintomas. Essa resposta negativa do sistema imunológico pode afetar o sistema gastrointestinal e respiratório, nos casos mais graves.

É muito comum confundirem alergia alimentar com intoxicação alimentar. Porém, a primeira é mais grave e pode colocar em risco a sua saúde, caso não seja previamente detectada.

Sintomas da alergia alimentar

Os sintomas de alergia alimentar podem se manifestar até 2 horas após o consumo do alimento responsável por desencadear a reação no organismo. Os sinais variam de pessoa para pessoa, mas há alguns que são mais comuns:

  • Coceira e vermelhidão na pele;
  • Inchaço nos lábios, língua, orelhas ou olhos;
  • Aftas;
  • Nariz entupido e escorrendo;
  • Sensação de desconforto na garganta;
  • Dor abdominal e excesso de gases;
  • Diarreia ou prisão de ventre;
  • Ardor e queimação ao defecar.
Causas

A causa das alergias alimentares está relacionada à produção de anticorpos imunoglobulina (IgE). Os sintomas da reação estão, na maioria dos casos, relacionados com o consumo de frutos do mar, amendoim, lactose, soja e oleaginosas.

Os anticorpos IgE do sistema imunológico acionam as células, que passam a liberar substâncias químicas.

A alergia pode ser desencadeada por qualquer substância presente no alimento ou aditivo alimentar. Essa reação é mais comum de acontecer em pessoas com asma, eczema e urticária.

Glúten, leites e derivados, frutos do mar e corantes estão entre as principais causas dessa irritação na pele ou sistema digestivo.

Diagnóstico da alergia alimentar

O diagnóstico é feito com a análise dos sintomas, tomando por base a descrição do paciente e os sinais apresentados. E existem alguns testes específicos que podem auxiliar seu médico.

Testes cutâneos: Os testes cutâneos, isoladamente, não confirmam a alergia alimentar. Eles apenas detectam a presença de anticorpos IgE específicos para os alimentos suspeitos testados, demonstrando sensibilização.

Dosagem de IgE específica: Esse exame serve para dosar a IgE específica para os alimentos suspeitos. Também não possui valor diagnóstico, apenas demonstra se o paciente tem a substância específica para determinado alimento.

Dieta de exclusão: Diante da análise do histórico médico do paciente e do exame físico sugestivo, pode ser realizada a dieta de exclusão do alimento suspeito. De 2 a 6 semanas após a remoção da comida, se os sintomas não desaparecerem, o processo se reinicia.

Testes de provocação oral: Quando sintomas desaparecem após a exclusão do alimento suspeito, é necessária a comprovação pela provocação oral, administrando o alimento ao paciente. O teste é considerado positivo se os sintomas ressurgem.

Esse teste serve tanto para comprovação diagnóstica como para constatar se o paciente já se tornou tolerante ao alimento. Ele deve ser realizado com acompanhamento de um médico especializado e é contra indicado quando há história recente de reação anafilática grave.

Tratamento para alergia alimentar

O tratamento para a alergia alimentar pode variar dependendo da gravidade dos sintomas apresentados.

É sempre bom ressaltar que, se você sentir algum sintoma e desconfiar de alergia alimentar, é recomendado procurar um médico. Apenas um especialista poderá te dar um diagnóstico preciso e informar as medidas necessárias para que não surjam complicações.

Dicas valiosas para quem tem alergia

Atente-se aos rótulos

Para evitar o alimento que provoca reação, você deverá sempre observar cuidadosamente os rótulos. De acordo com a Lei nº 10.674, o fabricante deve colocar de forma legível e em destaque as principais substâncias que podem causar alergia. Portanto, confira sempre!

Contaminação cruzada

Dependendo da alergia, qualquer contato, mesmo que indireto, com a substância pode desencadear reações. Então, tome cuidado com objetos e alimentos na cozinha compartilhados, como facas e pratos com pães misturados, com glúten e sem, por exemplo.

Conheça alimentos substitutos

As pessoas que possuem alergia podem seguir a dieta recomendada pelo médico/nutricionista e entender quais substituições alimentares são adequadas. Por exemplo, comer pão de aveia ou tapioca ao invés de pão francês.

Prefira alimentos frescos

Dê preferência, sempre que possível, para alimentos frescos, enlatados e comidas industrializadas podem trazer dúvidas. Por isso, prepare sua própria refeição ou deixe essa tarefa para pessoas de confiança.

Evite produtos que não tem rótulo

Produtos que não têm rótulos devem ser evitados, já que é importante saber quais são as substâncias que fazem parte dele. Itens que são produzidos em padarias e confeitarias, por exemplo, entram neste tópico.

Atenção ao comer fora

Tenha muito cuidado ao comer em restaurantes. Sempre converse com o responsável do lugar e peça o seu prato sem o ingrediente que te causa a reação. Caso você fique com uma pulguinha atrás da orelha, não coma.

Converse com as pessoas da sua convivência sobre suas restrições alimentares

No caso de uma criança com alergia alimentar, é fundamental que os profissionais da escola, familiares e amigos saibam das restrições. Assim, todos podem tomar as medidas necessárias e evitar algum tipo de acidente.

Como foi possível observar no decorrer do texto, a alergia alimentar pode ser grave e, portanto, deve ser tratada o quanto antes. Fique atento aos sintomas, procure um médico caso haja suspeitas e planeje suas refeições sem o alimento que causa essa reação.

Quer criar hábitos saudáveis?

Comece hoje mesmo uma mudança positiva no seu estilo de vida e transforme sua rotina com a gente!