Dicas E Artigos

12 razões para você estar sempre se sentindo cansado

Identificar a causa pode te ajudar a encontrar uma solução - que não seja café!

Você vive indo atrás do café, o dia todo, porque se sente cansado? A verdade é que o que está em sua caneca pode estar escondendo os reais motivos pelos quais você está lutando contra a fadiga. A maioria dos médicos concorda que as principais causas da fadiga diurna incluem:

- Questões de estilo de vida, como falta de sono
- Estresse crônico
- Dieta pobre em nutrientes
- Falta de atividade física

 

Razões pelas quais você pode estar cochilando em sua mesa de trabalho:

 

Baixa qualidade do sono

Uma série de problemas pode afetar seu sono, incluindo: dormir pouco, baixa qualidade ou até mesmo a apneia do sono. Qualquer um desses pode ter um efeito em cascata, tanto na sua energia quanto no seu metabolismo. O sono equilibra o corpo e regula os hormônios que controlam tudo, desde hábitos alimentares e desejos até ao estresse.  Algumas razões pelas quais você não está tendo uma noite dos deuses podem incluir:

- Luz. Especificamente a luz azul emitida por aparelhos modernos com telas. Muitas pesquisas, incluindo um estudo no Journal of Psychiatric Research, apontam para a exposição à luz azul duas horas antes do sono, causando uma diminuição na qualidade geral do sono e dificultando seu despertar.

- Apneia. “A apneia do sono tem sido associada à fadiga diurna”, diz Gene Sambataro, do Julian Center for Comprehensive Dentistry. Um evento apnéico significa que o fluxo de ar para por um período mínimo de 10 segundos. “A apneia do sono resulta em um sono muito pobre e fragmentado, incapacitando um sono profundo. Além disso, as glândulas suprarrenais liberam adrenalina durante o sono devido à resposta de “luta ou fuga” causada pelo engasgo e obstrução da língua e palato mole”, acrescenta Sambataro.

- Álcool. O álcool também pode afetar negativamente a qualidade do sono, embora possa nos deixar sonolentos, diz Mladen Golubic, PhD, Diretor Médico do Centro de Medicina da Cleveland Clinic.

 

Anemia

A anemia ocorre quando são produzidos poucos glóbulos vermelhos. “Os glóbulos vermelhos transferem oxigênio; portanto, se você não tiver oxigênio o suficiente sendo transportado para os tecidos, poderá se sentir cansado”, explica o Dr. Golubic. A fadiga é o sintoma número 1 da anemia, por isso é um primeiro lugar comum para se olhar mais profundamente, especialmente em mulheres de idade fértil.

Existem vários tipos de anemia, desde por deficiência de ferro e de vitamina B12 até condições mais raras. O ferro pode ser encontrado em vegetais folhosos escuros, legumes e até mesmo frutas secas, mas “mesmo se você tiver uma dieta rica em alimentos vegetais, sua absorção de nutrientes pode ser reduzida (a vitamina C pode melhorar a absorção de ferro), além disso, qualquer pessoa com uma doença crônica também pode ser anêmica”, alerta Dr. Golubic.

 

Cafeína

Por mais que você goste do seu amado café, a cafeína no final do dia pode interromper o sono, o que pode causar fadiga durante o dia. Além disso, certos medicamentos, como a pílula anticoncepcional, podem prolongar os efeitos da cafeína, fazendo com que uma única xícara de café dure no sistema por um dia inteiro ou mais. Uma boa opção seria evitar a cafeína após o meio dia.

 

Dieta pobre em nutrientes

Um dos maiores culpados nutricionais por causar a fadiga é a alta ingestão de açúcar. E não são apenas bebidas açucaradas ou bolos que estão no topo da lista. O açúcar pode estar escondido mesmo em alimentos aparentemente saudáveis, como molhos e cereais, oferecendo energia temporariamente, mas fazendo com que você se sinta cansado logo depois. Para evitar esses picos, coma mais frutas e vegetais como fontes de carboidratos, além de proteína magra e gorduras saudáveis; consuma menos alimentos processados.

Dietas ricas em gorduras não saudáveis, como as frituras, por exemplo, também podem fazer com que você se sinta cansado, porque “elas demoram muito tempo para digerir. Assim, o sangue do cérebro e dos músculos é transportado para o trato digestivo para digerir os alimentos gordurosos”, explica Spano.

Além disso, “você pode simplesmente não estar comendo ou bebendo o suficiente”. As pessoas que estão tentando perder peso precisam encontrar um equilíbrio no abastecimento de energia, sem esquecer da hidratação. “Quando você está desidratado a função mental diminui e vem a fadiga. Menos água é igual a um menor volume de sangue, e um menor volume de sangue significa menos água indo para o cérebro e músculos.” As recomendações de água variam, mas o Instituto de Medicina recomenda 2,7 litros por dia pra mulheres e 3,7 para homens.

Até alergias alimentares podem causar a fadiga, diz Kristin Kirkpatrick, Gerente de Serviços de Nutrição da Cleveland Clinic. Elas levam à inflamações, o que podem fazer com que você se sinta cansado.

 

Baixo nível de vitamina D

A vitamina D pode ajudar a regular o humor, nossos níveis de energia e muito mais. Pesquisas do Jornal Norte Americano de Ciências Médicas mostram que a fadiga é comum em pacientes com deficiência de vitamina D. Saia mais ao ar livre para ajudar seu corpo a produzir vitamina D.

 

Estresse crônico

Acredite ou não: o estresse é realmente uma coisa boa, por fornecer motivação e foco para fazer as coisas. Mas quando ele se transforma em estresse crônico, fazendo com  que seu pé fique sempre no acelerador, você pode cair em fadiga por seu corpo ser inundado pelos hormônios do estresse. Mas como se livrar do estresse? Práticas de autocuidado como meditação e Ioga realmente funcionam. Pesquisas da revista PLOS ONE revelam uma conexão direta entre meditação e ativação dos genes que contribuem para o metabolismo energético. “Faça uma tentativa por cinco minutos ao dia, três vezes por semana. Você irá se sentir muito mais resiliente e capaz de se recuperar de eventos estressantes. Se não souber por onde começar, dê uma olhadinha nesse exercício de meditação de 3 minutos.

Se a meditação não é a sua praia, o Dr. Golubic sugere que você converse com os amigos para desabafar e se torne fisicamente ativo. “Não precisa correr uma maratona. Você pode caminhar, andar de bicicleta ou fazer musculação”. Cada movimento muscular conta. Encontre a atividade que você gosta e a hora do dia que funciona para você.

 

Distúrbios de tireoide

Se você é hiper ou hipotireoidiano pode se sentir cansado ao longo do dia. A razão é que a tireoide regula o metabolismo do corpo, entre outras coisas.

O hipotireoidismo é bastante disseminado, no entanto, muitas pessoas não sabem que têm. “Como a fadiga é um sintoma comum, seu médico pode testar seu TSH e examinar os níveis de T3 e T4”. Se esses não forem ideais, seu médico pode considerar a verificação dos níveis de anticorpos na tireoide, o que pode indicar uma condição autoimune doença de Hashimoto. Suplementos naturais podem ajudar os sintomas, assim como uma dieta alimentar que evita glúten, laticínios e soja, de acordo com a farmacêutica Izabella Wentz, autora do best-seller ‘Protocolo de Hashimoto’.

 

Diabetes (ou pré-diabetes)

“Baixa energia também pode ser vista na diabetes devido à deficiência ou resistência à insulina”, diz o Dr. Jonklaas. O excesso de açúcar no sangue pode criar um efeito grogue e raramente significa que as células não têm energia suficiente para transportar.
 

Distúrbios autoimunes

Qualquer condição autoimune, desde a doença de Hashimoto e artrite reumatoide à esclerose múltipla e lúpus, pode causar a fadiga. Para diagnósticos autoimunes, seu médico solicitará exames apropriados.

 

Doença cardíaca

Pessoas com doença cardíaca, arterial coronariana ou arritmia podem se sentir cansadas ou com fraqueza devido à redução do fluxo sanguíneo ideal para os tecidos do corpo. A reversão de doenças cardíacas começa com a mudança de hábitos alimentares e de exercícios. Para isso, você precisará ir além do seu médico para obter ajuda. “Criar um plano para monitorar alterações no estilo de vida geralmente é um esforço que envolve um médico, um nutricionista e grupos de apoio”, diz Dr. Jonklaas.

 

Depressão

A depressão pode afetar o sono, fazendo com que você durma muito ou pouco, além de poder causar ansiedade e outros diversos sintomas, esgotando as reservas de energia que você possui. Teorias passadas chegaram a vincular depressão à baixa serotonina, mas essa hipótese foi descartada. No que se refere à fadiga, a interrupção do sono parece ser a principal conexão entre depressão e fadiga.

 

Síndrome de Fadiga Crônica (SFC)

A SFC é definida com seis ou mais meses de fadiga extrema e também pode incluir perda de memória, alterações de humor, dor nas articulações e outros sintomas. “Ela é um diagnóstico de exclusão, o que significa que todas as outras condições médicas devem ser descartadas antes que um médico possa chegar a essa conclusão, além de não haver exames exclusivos para ela”, diz Deena Adimoolam, Endocrinologista e porta-voz da Hormone Health.

 

Como você pode ver, as razões pelas quais você se sente cansado podem ser numerosas. Portanto, em vez de dar de ombros à fadiga, se seu caso estiver crônico ou piorar, converse com seu médico.